EMAGRECIONISTA

Publicado em 22/09/2018 00:09

Preocupação mundial: perder peso.
Estamos a cada vez mais com excesso de peso e obesidade. Metade da população mundial, exatamente.
Imagine, uma a cada duas pessoas tem problema com o peso. Isso, claro, para a saúde pública é uma calamidade, já que indica maiores gastos com todas as doenças que acompanham a obesidade: diabetes, hipertensão, colesterol e triglicérides elevados, depressão, esteatose hepática, câncer, entre outras.
Há algum tempo a obesidade preocupa.
Durante a minha graduação há 19 anos ( sim, sim, estou velhinha já), a maior preocupação não era tanto a obesidade, ela representava cerca de 5% da população, assim como a desnutrição.
Porém, houve um aumento significativo do excesso de peso e da obesidade a partir de 2003. Resultado da industrialização, transgênicos, maior acesso aos alimentos não nutritivos e mais calóricos, aumento no tamanho das porções. Houve uma mudança tremenda nos hábitos.
E a partir daí a coisa foi só piorando: muito trabalho, pouco tempo, fast food.
Então, talvez por conta desse cenário, houve uma confusão. Antes pensavam que nutricionista era sinônimo de cozinheira, profissão que respeito muito, aliás, somos sim, também, porque precisamos saber qual o melhor método de cocção para preservar e aumentar os nutrientes dos alimentos. Porém, de uns tempos para cá, alguns começaram a pensar que somos “emagrecionistas”.
Quer emagrecer? Procure a fulana, faça tal dieta, siga essa receita. Primeiro, vamos a interpretação da palavra: nutricionista. Profissional que cuida da nutrição, dos nutrientes da sua alimentação.
Por isso, qualquer dieta que não esteja adequada em nutrientes, provavelmente, não foi feita por um nutricionista. Ele não olha só isso. Não pensa só em calorias e emagrecer. Ele pensa no seu bem estar e saúde e no papel importante que sua alimentação exerce sobre sua vida.
Entenda que os alimentos são seu combustível. O carro anda tanto com a gasolina premium quanto com a adulterada, porém, você sabe que chega uma hora que o motor sofre por você ter escolhido o combustível aparentemente mais vantajoso.
Alimentação é assunto sério. Tudo o que você come tem o poder de modular sua genética favorecendo ou não o aparecimento de doenças.
Talvez você até tenha predisposição para alguma patologia, que todos de sua família tem, porém, com hábitos adequados, você não desenvolve a doença.
E, talvez você não tenha predisposição a nada, contudo, hábitos inadequados podem modular a expressão genética para que alguma doença apareça.
Você precisa de nutrientes.
E como, sabiamente, diz um grande nutricionista: a cada garfada você está definindo seu futuro.
Faça melhores escolhas.

Uma vida saudável começa pela alimentação!
Consulte sempre um NUTRICIONISTA!

Última Edição