JEJUM

Publicado em 27/05/2017 00:05

Agora a moda é não comer.
Literalmente, você “passa fome” para perder peso.
A cada dia surge uma nova estratégia para tentar combater o avanço do sobrepeso, obesidade, doenças crônicas e suas complicações.
E a moda agora é jejum.
Antes ficar com fome era terrível, sofrimento pavoroso que os regimes nos impunham.
Hoje, você se orgulha em dizer “eu faço jejum”. Como se isso te tornasse um ser especial, porque você tem o poder de não comer.
Bem, antes que todos pensem que sou totalmente contra, o que não sou, embora comer para mim seja o natural e não o contrário, é preciso esclarecer que o jejum tem suas vantagens e desvantagens e, por isso, deve ser feito sob supervisão de profissional habilitado.
Primeiro, para que você quer fazer jejum?
Saber o seu objetivo é o primeiro passo.
Quer emagrecer? É claro que vai ajudar, qualquer dieta que leve a diminuição da ingestão e comida faz isso, não só o jejum.
Nesse caso minha questão é o depois.
Encarar o jejum, um sacrifício, para chegar ao objetivo e depois voltar aos velhos hábitos só vai ser mais uma dieta no seu velho e bom efeito sanfona.
Não Camila, quero fazer jejum como estilo de vida. Decidi que agora só quero comer 3 vezes ao dia.
Ok, final de semana também né? Lembra da conversa de sábado passado?
Outro ponto: vai comer que quantidade 3 vezes ao dia? Se for para morrer de fome no jantar porque não fez lanche da tarde e devorar tudo, não vejo vantagem.
Ah, eu vou fazer aquele de ficar até o almoço sem comer. Vale o mesmo raciocínio: se ficar em jejum provoca excesso na refeição que quebra o jejum, isso não faz sentido.
Mas Camila, tá todo mundo falando que é bom, que melhora a glicemia e controla o diabetes, até ajuda a não envelhecer.
Claro, jejum é ótimo sim. Existem vários artigos mostrando que inclusive você melhora o perfil lipídico, o que ajudaria a prevenir as doenças cardiovasculares.
Então, Camila, se é bom, qual é o problema?
O problema é como você faz. Por que você faz? Quanto tempo vai durar isso.
Será que você está pronto, seu corpo está pronto para ficar 16 horas sem comer e não “queimar” seus músculos? Você está adaptado?
Sem acompanhamento, sem chance.
Único jejum que você pode fazer sem orientação é aquele que nossos sábios avós já faziam: jantar as seis da tarde e depois só café da manhã. Pronto, jejum de 12 horas, com uma noite no meio.
Uma vida saudável começa pela alimentação! Não pela falta dela!
Consulte sempre um nutricionista!

Última Edição