MODULAÇÃO INTESTINAL

Publicado em 24/08/2019 00:08

Quando falamos modulação intestinal é comum pensar que estamos falando de problemas intestinais que levam a diarreia ou constipação.
Porém, modulação intestinal vai muito além disso. Seu intestino funcionar adequadamente é um dos sinais de que pode estar tudo bem, ou não.
A cada vez mais os estudos comprovam e demonstram a associação entre alergias, doenças autoimunes, distúrbios psiquiátricos e diversas outras doenças com o intestino.
Portanto, modulação intestinal tem a ver com equilibrar o processo digestivo, absortivo e sua microbiota intestinal, as bactérias e fungos que habitam seu intestino, para que seu corpo fique em equilíbrio e sem doenças.
Hoje já sabemos que uma microbiota inadequada é capaz de converter fibras alimentares em ácidos graxos que fornecem mais calorias e aumentar o ganho de gordura. Ou seja, dependendo de como estão suas bactérias intestinais, você vai comer alface e engordar.
Contudo, isso é muito pouco comparado ao fato de que uma microbiota adequada é necessária para que haja melhora dos sintomas de depressão, uma vez que o próprio medicamento passa pelo trato gastro intestinal e precisa de um equilíbrio entre bactérias para que seja metabolizado e absorvido adequadamente.
Talvez seja por isso que mesmo tomando medicamento seu sintoma não desapareça, já que você continua se alimentando errado e nutrindo bactérias ruins.
Outro ponto é que estudos já comprovam a melhora de síndrome metabólica, com redução dos níveis de colesterol e resistência à insulina, com o uso de probióticos.
Isso não significa que você vai parar de fazer o tratamento convencional recomendado, mas sim que modular seu intestino é essencial para que se tenha sucesso no tratamento.
Por isso, posso afirmar que você não é apenas o que você come, mas também o que você digere, absorve e que suas bactérias metabolizam.

Uma vida saudável começa pela alimentação!
Consulte sempre um nutricionista!

Última Edição