NATAL

Publicado em 22/12/2018 00:12

Já chegou.
Não sei se a medida que envelhecemos os dias passam mais rápido, ou se nos ocupamos cada vez com tantos compromissos que nem conseguimos ver o tempo passar.
Sim, Natal já chegou de novo.
Essa época pode ter diversos significados, alguns pensam em nascimento ou renascimento, outros pensam em descanso, férias ou também aqueles que extravasam e liberam geral o estilo de vida regrado que mantiveram, ou não, durante o ano todo.
Mas, o que eu quero dizer com isso é que, independentemente do que o Natal signifique para você, ele pode também não significar nada, e é preciso parar de deixar o controle da sua vida nas mãos das estações, feriados, festas, datas ou qualquer outra coisa que não seja você mesmo.
Você vai comer as coisas gostosas do Natal porque você gosta. Pronto. Não porque é Natal. Você vai abrir algumas exceções na sua alimentação porque você decidiu fazer isso agora, não porque sua casa está cheia de parentes e estão todos comendo.
Colocar-se no controle da situação é o primeiro passo. Identificar e priorizar o que você quer e consegue fazer agora.
Enquanto você encarar a comida como inimiga, como algo que te faz sofrer, como dificuldade e obstáculo, você não conseguirá desfrutar o prazer de se alimentar sem culpa e inventará uma desculpa (feriado, parente, festa) para “poder” comer.
Meu presente de Natal para você é a liberdade.
Liberte-se da culpa, medo, preconceitos alimentares, crenças de que tudo que é bom engorda, de que fazer dieta é difícil e várias outras coisas associadas à alimentação.
Assuma o controle e desfrute, saboreie o Natal, entendendo que a moderação e o equilíbrio são as chaves do sucesso.

Um Natal saudável começa por uma cabeça equilibrada!
Feliz Natal!

Última Edição