REVOLTA

Publicado em 15/09/2018 00:09

Às vezes, a gente se revolta.

Fica revoltado com o corpo, com a vida, com a família, com a situação em que estamos. E nesse momento? O que você faz? Como você resolve esse problema?
Bom, quando falamos de problemas com o corpo, quando pensamos na sua insatisfação corporal, gordo demais, magro demais, fraco, forte, qualquer que seja o problema a solução nunca está em radicalismos.
Mudanças radicais não proporcionam mudanças duradouras de estilo de vida.
Elas funcionam por um tempo, te trazem resultados rápidos que te satisfazem por um período.
O problema é que você não consegue sustentar essa mudança porque ela é muito radical e as consequências, privações e problemas que ela traz para sua vida são maiores do que o aparente benefício para o corpo, vida ou qualquer outra coisa que você achou que seria ideal se mudasse dessa forma radicalmente.
Não sou a favor de radicalismo. Não acredito que funciona. Até porque é necessário te entender. Saber por que você come, vive e faz suas escolhas desta forma.
O radicalismo não vai te ajudar nisso. Você não vai se entender ou se ajudar sendo radical.
Às vezes, você até sabe o que está errado e o que te faz mal, mas, naquele momento, é preciso dar um passo de cada vez. E o mais importante, é preciso racionalizar, entender.
Quando você está cansado e revoltado qualquer proposta de mudança, por mais absurda que seja, pode parecer uma boa ideia.
Mude. É necessário. Mas, mude conscientemente, para não se arrepender e voltar atrás e para que a mudança seja realmente aquilo que você queria.
Uma vida saudável começa pela alimentação!
Consulte sempre um nutricionista!

Última Edição