Algumas ruas de Santa Fé poderão ser recapeadas ainda este ano

Publicado em 1/08/2020 00:08

Por Bárbara Scholl

Andando pela Estância Turística de Santa Fé do Sul, podemos observar que não são todas as ruas que estão recapeadas, e isso faz com que a população não fique tão satisfeita com a situação.
Para sabermos se algumas ruas do município receberão o recapeamento asfáltico ainda este ano, a reportagem de O Jornal entrevistou o chefe da Seção de Projetos, Ivan Cesar Previato Lucheti.
De acordo com ele, existe a possibilidade de algumas ruas serem recapeadas este ano, sendo elas a rua 10, entre Rua Dr. Nuno da Gama Lobo Deça e Rua João Magalhães; a rua 5, entre rua 14 e rua 16; a rua 16, entre a rua 15 e rua 17; a rua 8, entre a Avenida Conselheiro Antonio Prado e rua 7; a rua 17, entre a rua 16 e a rua 18; a rua 18, entre as ruas 15 e 17; a rua 21, entre as ruas 20 e 22; a rua 25, entre rua 22 e rua 24 e Rua Antônio P. Sobrinho, entre a Alameda Rio Tiete e o final da rua.
Ivan informou que essas ruas fazem parte de um convênio que está sendo firmado com o Governo Federal, por meio de uma emenda parlamentar do deputado federal Geninho Zuliani, cujo valor total é de R$ 388.792,06, sendo R$ 382.000,00 de repasse federal e R$ 6.792,06 de recurso próprio do município.
“Esclareço que se a análise documental e a formalização do referido convênio for concluída até a primeira semana do mês de agosto, existe a possibilidade dos serviços serem executados ainda este ano. Entretanto, se este prazo for extrapolado, o município ficará impossibilitado de realizar a contratação de empresa especializada para realizar a obra devido ao período eleitoral que perdurará pelos três meses que antecedem a eleição municipal, prevista para o dia 15 de novembro. Portanto, estamos aguardando ansiosamente a liberação deste convênio em tempo de podermos realizar o recapeamento das ruas citadas neste ano. Caso contrário, os serviços somente poderão ser realizados após o período eleitoral”, explicou.
Ao ser questionado se há ainda muitas ruas para serem recapeadas, o chefe salientou que “a Secretaria de Obras e Serviços Públicos mantém um levantamento da situação das vias do município, classificando-as quanto seu estado de deterioração. Além das ruas já citadas que serão recapeadas, existem uma relação das próximas ruas, onde a quantidade a ser executada depende do recurso a ser disponibilizado”, enfatizou.
Ivan destacou que, por se tratar de um serviço que dispõe de um grande montante de recurso, o município busca constantemente parcerias com os governos federal e estadual, por intermédio de seus deputados, para garantir o repasse de recursos para executar as obras de manutenção das vias públicas. “Hoje, o recapeamento asfáltico é orçado em R$ 41,47 por metro quadrado, ou seja, cada rua custa, em média, R$ 38.152,40 para ser recapeada, considerando apenas o comprimento de uma quadra. Deste modo, os contratos realizados vão contemplando pequenos grupos de ruas, pois o município não consegue realizar os serviços de uma só vez em todas as ruas que necessitam de manutenção, dependendo exclusivamente do valor que será disponibilizado. Assim, o município necessita realizar diversas contratações gradualmente ao longo do tempo para satisfazer todas as vias prejudicadas”, relatou.
O chefe ressaltou que de 2017 até o momento já foram realizados 11 contratos de recapeamento asfáltico, sendo 146.708,85 m² de vias recuperadas, com um total investido de R$ 4.905.107,60. “O governo municipal, representado pelo prefeito Ademir Maschio, e com apoio fundamental dos vereadores, continuará pleiteando recursos para realizar a manutenção de nossas vias, melhorando o caminho da população santafessulense e dos turistas que estão sempre visitando o município”, finalizou.

Última Edição