Alunos santafessulenses são medalhistas em olimpíadas de matemática

Publicado em 11/08/2018 00:08

Por Lilian Castilho

Savio Miguel Camargo Macedo, João Vitor Tomaz Alves Ferreira e Antônio Eduardo Rossano são os três alunos santafessulenses que representaram o município nas Olimpíadas de Matemática em várias categorias. Eles estiveram, na semana passada, no Rio Janeiro, para buscar suas premiações e participaram de ciclos de palestras, atividades de entretenimento e passeios diversos.
Os alunos ficaram hospedados no Hotel Windson Marapendi e a premiação foi realizada no Riocentro Convenções, Zona Oeste da capital fluminense. No local também foi realizada a primeira edição do Congresso Internacional de Matemática no Brasil, entre os dias 1º e 9 de agosto.
Sávio, 15 anos, atualmente aluno do primeiro colegial da Escola Estadual Professor Itael de Mattos, conquistou a medalha de ouro na OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – e prata na OPM – Olimpíada Paulista de Matemática – ambas em 2017.
O adolescente já foi, em 2015, bronze na OBMEP e em 2016 prata na OPM e bonze na Canguru de Matemática. Todas as vitórias ele conquistou representando a Escola Municipal Agnes Rondon Ribeiro. “São conquistas que exigem bastante esforço, mas que são completamente satisfatórias. Vale muito a pena participar das olimpíadas, representar a cidade, porque são experiências e crescimento inesquecíveis”, disse Savio.
João Vitor Tomaz Alves Ferreira, 12 anos, atualmente estuda no 7º ano na Escola Municipal Agnes Rondon Ribeiro, mas foi estudando na Escola Municipal Rosimares Camargo Benitez que ele conquistou, em 2017, ouro na OBMEP, ouro na Canguru e uma prata na OPM, em 2016. A ouro da Canguru ele irá receber em breve, ainda neste ano.
“A premiação foi bem bacana, pois tivemos a oportunidade de conhecer pessoas novas e vivenciar novas experiências. Continuarei participando das olimpíadas, para representar a cidade e, claro, conquistar novos aprendizados”, garantiu o rapaz.
Já Antônio Eduardo Rossano, 14 anos, participa dos campeonatos de matemática desde o 6º ano. Atualmente, o adolescente não estuda mais em Santa Fé do Sul, pois suas conquistas o levaram a ser convidado para estudar o 9º ano no colégio particular “Farias Brito”, em Fortaleza.
Antônio recebeu no 6º ano, em 2015, ouro na OPM e prata na OBMEP. No ano posterior, em 2016, o garoto foi ouro na OPM, na OBMEP, na OBA, prata na OBM – Olimpíada Brasileira de Matemática e bronze na OMR – Olimpíada de Matemática Rioplatence –, realizada na Argentina.
No ano passado, 2017, Antônio aumentou o quadro de medalhas, sendo ouro na OPM, na OBMEP, na Canguru, prata na OMR e menção na OBM, sagrando-se o maior medalhista de Santa Fé do Sul nessas competições. A OBM não é uma competição entre escolas públicas e Antônio foi o único aluno da região, até Campinas, a ganhar a medalha prata e a menção.
E já em 2018 Antônio foi ouro na OBA, na Canguru e na OBS – Olimpíada Brasileira do Saber –, que engloba todas as matérias aplicadas nas escolas brasileiras, e essas medalhas serão entregues em breve.
De acordo com os adolescentes, a viagem foi paga pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada. Ele afirma que todos os alunos deveriam participar, pois a experiência fomenta conhecimento e abre importantes portas para o futuro.

Última Edição