Audiência pública sobre a Santa Casa está marcada para 20 de setembro

Publicado em 13/09/2018 00:09

Por Lilian Castilho

Está marcada para o dia 20 de setembro, às 19:30 horas, no CIC – Centro Integrado de Cultura –, localizado na rua 7, nº 885, a audiência pública sobre a Santa Casa de Misericórdia de Santa Fé do Sul, que passa por grave situação financeira, com uma dívida de aproximadamente R$ 7.000.000,00 e um déficit mensal de R$ 150.000,00.
De acordo com o provedor da entidade, José Biscassi, e a gerente administrativa, Rose Paulon, o intuito maior do encontro é promover melhores condições de compreensão da atual realidade financeira da Santa Casa, e também trazer a todos os participantes as informações importantes que elucidarão as atuais e futuras tomadas de decisões em relação às atividades da entidade.
Segundo os organizadores da audiência, o local tem capacidade máxima para receber um público formado por 360 pessoas, por isso serão convidadas 150 pessoas, dentre elas autoridades políticas da cidade e região, bem como presidentes de entidades filantrópicas do município e de clubes agentes.
As demais vagas serão destinadas para pessoas que tenham interesse em compreender ainda mais a realidade da Santa Casa e que queiram colaborar para o encontro de possíveis soluções, incluindo decisões que poderão provocar o fechamento ou não da UTI – Unidade de Terapia Intensiva – do hospital. “Às pessoas interessadas em participar pedimos que entrem em contato com a administração da Santa Casa e faça um pré-cadastro para que possamos dimensionar o público que se fará presente e organizarmos melhor essa questão”, argumentou a gerente administrativa.
De acordo com os representantes, o encontro servirá como porta para que toda a situação em que se encontra a Santa Casa seja exposta, e para que as pessoas presentes tenham condições de entender as ações desenvolvidas ou que serão colocadas em prática. “O objetivo é podermos trabalhar as informações aprofundadas com transparência e para que a sociedade e seus representantes entendam pontos cruciais para a continuidade das atividades e como chegamos ao ponto em que estamos. Dessa maneira, esperamos encontrar as soluções plausíveis e necessárias a cessão das problemáticas”, destacaram.
Rose esclareceu que a audiência não será o ponto crucial para o encontro de todas as soluções, mas que será o encontro para que todos recebam a fundo as informações, os dados referentes à entidade e que possam chegar a um ponto em comum que contribuirá para o encontro de soluções à correntes situações da entidade.
“Teremos a presença de nosso auditor, que está trabalhando nas informações que serão apresentadas de uma maneira prática e coerente para a compreensão de todos que estarão presentes. Queremos colocar a população à par de tudo o que acontece em nossa Santa Casa, já que somos todos responsáveis e dependentes dela em caso de saúde pública”, enfatizou Rose Paulon.

Última Edição