Curso de Fisioterapia promove reabilitação de pacientes amputados

Publicado em 4/11/2017 00:11

Da Redação

A Funec – Fundação Municipal de Educação e Cultura –, por meio das clínicas de Fisioterapia, Nutrição, Odontologia e Psicologia, presta um importante serviço de atendimento gratuito à população, que resulta na melhoria da qualidade de vida dos pacientes. Dentre os diversos projetos realizados, está o de Reabilitação Para Amputados, desenvolvido no Centro de Reabilitação desde 2007, que atualmente atende dez pacientes.
Alunos do 4º, 7º e 9º semestres do curso de Fisioterapia, sob a orientação e acompanhamento de professores, elaboram técnicas específicas e adaptadas para amputados, que incluem a fase pós-operatória, pré-protética e o treinamento com a prótese; orientam e encaminham o paciente para a confecção da prótese e, se necessário, encaminham o paciente para uma equipe multidisciplinar no Centro de Reabilitação da instituição.
O projeto
O projeto oferece aos amputados uma reabilitação não apenas do membro residual, mas do paciente como um todo, por meio de técnicas que promovem habilidades funcionais para a realização das atividades da vida diária, preparação do coto, alongamento, fortalecimento, equilíbrio e coordenação, proporcionando ao paciente maior independência em suas atividades cotidianas e reinserindo-o no convívio social, com ou sem prótese.
O atendimento é feito em uma sala reservada, onde os alunos utilizam tatame, rolos, faixas elásticas, faixas compressivas, halteres, tornozeleiras, espaldar, barra paralela, escada progressiva e espelho, acessórios indispensáveis para a realização das técnicas fisioterápicas necessárias.
A professora responsável pelo projeto, Milaine Ruviéri Calazans, explicou que este trabalho contribui significativamente na formação acadêmica dos estudantes do curso de Fisioterapia e oferece aos pacientes amputados reabilitação significativa. “Embora as amputações sejam bastante comuns, nada é simples na adaptação à vida após a cirurgia. O paciente que vive com a perda de um membro enfrenta diversos desafios, portanto, cabe aos profissionais da área de Fisioterapia preparar um programa de tratamento adequado a cada paciente, respeitando a idade, etiologia, nível de amputação e condição clínica, levando em consideração que nem todos os pacientes estarão aptos para a utilização da prótese devido às suas condições clínicas”, explicou.
Para a diretora geral pedagógica da instituição, professora doutora Sâmira Ambar Lins, a Funec tem contribuído na melhoria da qualidade de vida e na promoção da saúde dos munícipes. “Por meio de suas clínicas são realizados atendimentos gratuitos. A Funec tem colaborado para a transformação da população em geral. Somente na Clínica de Fisioterapia são mais de 20 mil atendimentos por ano, que são decisivos na recuperação desses pacientes. O trabalho realizado neste projeto promove a reabilitação física, psicológica e social dos pacientes”, disse Sâmira Ambar Lins.

Última Edição

primeira

primeira