Eleições municipais na Comarca foram as mais limpas e tranquilas da história

Publicado em 21/11/2020 00:11

Por Lelo Sampaio e Silva

O pleito eleitoral ocorrido o último domingo (15) ocorreu de forma tranquila em todas as cidades da Comarca de Santa Fé do Sul, quando os eleitores foram as urnas para escolher seus prefeitos e vereadores para os próximos quatro anos de gestão.
A atuação firme da Justiça Eleitoral no início do processo ajudou a evitar algumas práticas ilícitas, mas a impressão que fica é a de que os próprios candidatos e a sociedade em geral amadureceram.
Segundo o Juiz eleitoral da Comarca de Santa Fé do Sul, doutor Rafael Almeida Moreira de Souza, o eleitor não é bobo e, por mais que tenhamos aqui e ali velhas práticas de clientelismo político, esta eleição mostrou em todo o Brasil que o povo está atento a quem efetivamente propõe e apresenta soluções para os problemas locais. “Diria que, de um modo geral, as campanhas eleitorais transcorreram sem grandes problemas. De início, percebia uma expectativa negativa por parte de alguns atores que atuam no processo eleitoral, no sentido de que podíamos ter um período marcado pela desinformação e por brigas, ofensas e até mesmo crimes graves, como já ocorreu no passado. Felizmente, não foi o que aconteceu”, afirmou o Juiz.
Ainda de acordo com o Juiz eleitoral, durante a campanha eleitoral não foi processado e julgado qualquer crime de natureza eleitoral. O que não significa que não tenham ocorrido. O tempo da apuração e do julgamento raramente coincide com o período eleitoral, sobretudo neste ano em que as campanhas foram encurtadas. “Muitos dos crimes eleitorais que eventualmente tenham sido praticados ainda podem ser ou já estão sendo investigados, e seus autores posteriormente processados, sejam eles candidatos ou não”, pontuou o magistrado, que destacou que nenhuma urna precisou ser substituída, haja vista que todas funcionaram perfeitamente.
“Como cheguei a expor nas minhas redes sociais, conseguimos fazer neste ano a eleição mais limpa e mais tranquila da história da zona eleitoral de Santa Fé do Sul, fruto de um trabalho de centenas de pessoas e da conscientização dos candidatos e dos próprios eleitores, que contribuíram sobremaneira para que tivéssemos esse sucesso. No que me incumbia, esforcei-me ao máximo para entregar uma prestação jurisdicional e administrativa célere e efetiva. O sentimento é de dever cumprido”, finalizou doutor Rafael Almeida Moreira de Souza.

Última Edição