Luis Cesar Rodrigues encerra seu mandato como governador do Rotary distrital

Publicado em 6/07/2019 00:07

Por Bárbara Scholl

No último domingo (30), Luis Cesar Rodrigues e sua esposa Cícera Alves da Silva encerram seus mandatos como governadores do Rotary Internacional ano 2018/19 no Distrito 4480. Eles assumiram o cargo durante o ano rotariano que começou no dia 1° de julho de 2018.
Em entrevista a O Jornal, o médico Luis Cesar afirmou que ser governador do Rotary Internacional foi um grande desafio porque nossa região muito ampla, com 67 clubes, presentes em 43 cidades. Por conta de sua profissão, ele teve que atingir certo equilíbrio em sua atuação profissional e como rotariano. “Não recebemos remuneração pelas ações que executamos pelo Rotary, e temos que fazer visitas às 43 cidades para conhecer projetos e instituições que são beneficiados pelas ações do Rotary. É em cima desse todo caminhar que fazemos a nossa gestão”, explicou. O Distrito 4480 é formado por 1.600 rotaractianos.
Luis Cesar salientou que durante seu mandato teve vários desafios, e um deles foi estimular os clubes rotarianos a ampliar o leque de projetos globais, que são projetos de grande porte que são sempre acima de 30 mil dólares.
Segundo ele, o último projeto entregue por eles na sexta-feira da semana passada (28), foi um equipamento no valor de R$ 50 mil dólares para o Hospital de Amor de Jales. “Nós fizemos parcerias com os distritos da Argentina e do Equador que viabilizaram para que conseguíssemos entregar o equipamento. Nós temos hoje três projetos a serem liberados pela Fundação Rotária e que totalizam hoje R$ 250 mil dólares, e que em breve serão liberados para nosso distrito”, explicou.
O médico relatou que um obstáculo que conseguiu vencer em seu mandato foi o de integração da família rotaria nos eventos em seus vários seguimentos, sendo eles o Rotary Kids, Interact Club, Rotaract, Casa da Amizade e Rotary.
Ele explicou que conseguiu em seu mandato como governador proporcionar treinamentos e seminários, como os de Treinamento de Protocolo, Seminário de Saúde Pública, quando foi debatida a poliomielite.
Luis Cesar ressaltou que a população deve entender o Rotary na sua essência principal. “Muitas vezes as pessoas acham que o Rotary só realiza jantares e eventos, mas não é nada disso. O ato de ser rotariano é um ato de doação, e que às vezes precisamos promover os eventos para que possamos beneficiar a nossa cidade. Então é importante que as pessoas nos vejam como intermediários e a nossa magnitude de provocar ações para a população e em lugares distantes, de uma forma a sempre buscar uma cidade mais equilibrada e que possamos viver em paz”, finalizou.

Última Edição