Moradores reclamam de pessoas que estão fazendo baderna nas praças do Centro de Santa Fé

Publicado em 30/11/2019 00:11

Por Bárbara Scholl

Alguns moradores da Estância Turística de Santa Fé do Sul estão reclamando de pessoas que estão fazendo baderna e quebrando garrafas nas praças do Centro da cidade, principalmente aos finais de semana.
Um morador da rua 7, Centro, que preferiu não se identificar, afirmou que desde o lançamento do Projeto Sonho de Natal, principalmente aos finais de semana, na madrugada ouve-se muito barulho de pessoas brigando e quebrando vidros. “Acredito que esses jovens devem quebrar garrafas de bebidas alcoólicas, e isso acontece principalmente as sextas e sábados, após as 2h. É muito barulho de gente gritando, fazendo algazarra mesmo”, disse.
Devido às reclamações de moradores, a reportagem de O Jornal entrevistou o comandante da Guarda Civil Municipal, Everson Merighi Pinha.
De acordo com ele, não constam ocorrências de baderna e quebra de garrafas nas praças do Centro da cidade aos finais de semana. “Não há qualquer comunicado sobre essas ocorrências”, explicou.
O comandante relatou que “sabemos que antigamente no final de ano era comum acontecer a quebra de garrafas. Atualmente no município, no final de ano, são disponibilizadas as caçambas, e o problema das quebras de garrafas foi sanado”, pontuou.
Pinha explicou que a Guarda Civil Municipal não consegue estar presente em todos os locais ao mesmo tempo, e, dessa forma, fica impossível fiscalizar todas as praças e a área territorial do município.
Ele salientou que a Guarda Civil Municipal trabalha conforme relatos da população. “Hoje existe um plano de policiamento dentro da Guarda Civil Municipal, ou seja, de patrulhamento extensivo, e averiguamos locais onde há maior incidência de consumo de bebidas e drogas”, disse.
Pinha ressaltou que o trabalho da Guarda Civil Municipal sempre será focado em coibir a quebra de garrafas, o vandalismo em si, a pichação e o dano ao patrimônio público.
“Peço a colaboração de toda a população que, ao avistar qualquer vandalismo ou quebra de garrafas, ligue para a Guarda Civil Municipal para que nós possamos tomar as devidas providências”, finalizou o comandante.

Última Edição