Ocorrências de tráficos de entorpecentes registradas em Santa Fé do Sul apresenta queda em 2018

Publicado em 9/03/2019 00:03

Por Lilian Castilho

Em comparação ao ano de 2017, as ocorrências de tráficos de entorpecentes registradas em Santa Fé do Sul sofreram uma queda, de acordo com a estatística da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.
O delegado da Polícia Civil do estado de São Paulo, Higor Vinícius Nogueira Jorge, ressaltou que o resultado é parte do trabalho integrado realizado entre as Polícias Civil e Militar e a Guarda Civil Municipal, com o objetivo de maximizar ações que inviabilizem as atividades contrárias à segurança pública.
Disque Denúncia
O delgado explicou que a população pode colaborar com as investigações das Polícias, realizando denúncias através do número de telefone 197, sem que haja a necessidade de a pessoa se identificar, porém ela estará atuando para que as instituições de segurança tenham informações para atuarem contra as infrações.
“É importante que o denunciante informe o maior número possível de informações, como endereço, características ou identificação dos autores, pontos de vendas de produtos ilícitos como drogas, anabolizantes, droga médica, não importa o tipo de substância ilícita, ele pode ligar para as polícias prosseguirem com as investigações e realizarem as medidas cabíveis”.
Segundo explicou o delegado, após as informações realizadas, os agentes recebem um relatório, encaminhado para o setor de investigações da delegacia. A partir daí é feito o trabalho de investigação, para identificar e esclarecer se a pessoa denunciada está mesmo traficando ou não e a partir do momento que se percebe que houve e que está ocorrendo o tráfico de drogas em determinado endereço, o delegado de polícia representa perante o poder judiciário para que no local seja cumprido um mandado de busca e apreensão, para diligências cabíveis.
Pontos de tráfico
O delegado Higor falou também sobre as investigações de locais que podem ser utilizados como ponto de vendas de entorpecentes. De acordo com o delegado, a polícia civil não tem informações quanto à quantidade de pontos da cidade, pois todo ponto tido como local da prática ilícita é investigado, com o objetivo de prender os envolvidos e impedir sempre que as pessoas fiquem comercializando drogas no loca.
“Em Santa Fé do Sul existe todo esse trabalho integrado entre a Polícia Civil, Militar e GCM, cada um procurando fazer da melhor forma as suas atribuições constitucionais. Além disso, cada uma vai se ajudando, colaborando com a outra para que seja enfrentado com maior eficácia a problemática do crime, em especial dos crimes relacionados com drogas”, ressaltou o delegado.
Usuários
Um comparativo do crescimento e da prática do tráfico de drogas, o delegado explicou que o crime tem relação com os usuários de drogas, que são os dependentes químicos, os viciados e esses têm relação com outros crimes.
“Na verdade, a pessoa sob efeito de drogas, muitas vezes, precisou praticar crimes para manter o seu vício e também muitas vezes acaba praticando o crime sob efeito de drogas, causando um efeito cascata, com crimes cada vez maiores”, disse.
Ocorrências de porte de entorpecentes
Já as ocorrências de porte de entorpecentes cresceram em 2018, em comparação ao ano anterior, de acordo com a SSP/SP. Em 2017, foram registradas 51 ocorrências, contra 69 no ano posterior.

Última Edição