Rubineia recebe a primeira cota de recursos do MIT

Publicado em 4/11/2017 00:11

O projeto que elevou o município como de Interesse Turístico teve o apoio do deputado Estadual Carlão Pignatari

Da Redação

O Governo Municipal de Rubineia assinou na última quarta-feira, dia 1º, com o Governo do Estado, o primeiro convênio do programa MIT – Município de Interesse Turístico-. A cidade foi elevada à condição de Interesse Turístico este ano através de projeto de lei aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, e com total apoio do deputado Estadual Carlão Pignatari.
Com a elevação ao MIT, Rubineia passa a receber, anualmente, R$ 600 mil para investir em infraestrutura para melhorar o setor de turismo. Nesta primeira cota, o município recebeu R$ 385.026,08.
A cidade, que fica às margens do Rio Paraná, está na divisa com o Estado de Mato Grosso do Sul. Com o represamento do Rio Paraná e a consequente formação do Lago da Ilha Solteira, abriram-se excelentes perspectivas turísticas para o município. Às margens do lago estão construídos dezenas de ranchos e vários clubes e colônias de férias também já construíram suas sedes. Entre esses, destacam-se o CPP – Centro do Professorado Paulista –, a Associação dos Servidores Municipais de Rubineia e Santa Fé do Sul e do Departamento de Estradas e Rodagem.
Foi construído a aproximadamente um quilômetro da sede da comuna, pela municipalidade local em convênio com a Secretaria de Esportes e Turismo do Estado, uma praia artificial, que nos finais de semana recebe um grande número de banhistas de diversas partes da região.
O Fundo de Melhoria dos Municípios Turísticos, estabelecido pela norma constitucional, objetiva desenvolver programas de melhoria e preservação ambiental, urbanização, serviços e equipamentos turísticos.
“O setor de turismo é um serviço que gera emprego e renda, alavanca a economia da cidade, que recebe muitos visitantes. O Governo do Estado deu um importante passo ao lançar esse programa, que visa estimular os municípios a se adequarem para receber mais recursos”, destacou o deputado Carlão Pignatari.

Última Edição

primeira

primeira