Secretário de Educação fala sobre as vagas nas creches da cidade

Publicado em 14/04/2018 00:04

Já foram matriculadas este ano nas creches de Santa Fé do Sul 209 crianças

Por Bárbara Scholl

Um dos principais problemas de muitas cidades é a lista de espera para vagas em creches. Em Santa Fé do Sul não é diferente, mas o secretário da Educação, Carlos Rogério Garcia, está a empenhando-se em seu trabalho para conseguir resolver a questão.
O Decreto Municipal nº 4.140, de 20 de setembro de 2017, disciplina procedimentos e requisitos para o atendimento da demanda escolar da Educação Infantil em tempo integral e período parcial.
De acordo com o decreto, têm prioridade mães que trabalham e que precisam deixar os filhos nas creches. De fato, estabelece-se que no ato da matrícula é necessário apresentar o comprovante de trabalho do pai, mãe ou responsável legal.
Em entrevista a O Jornal, o secretário da Educação Carlos Rogério Garcia, esclareceu algumas dúvidas frequentes. “Atualmente a cidade tem oito creches e duas que serão inauguradas, e já existe uma lista de espera de 495 crianças para serem atendidas no berçário e maternal. Em alguns casos, as vagas podem demorar um pouco, pois o tempo na fila de espera depende da preferência dos pais, e conforme a demanda da unidade escolar escolhida. Sendo assim, não há tempo pré-determinado de espera, mas só este ano já foram matriculadas 209”, explica.
A quantidade de alunos sempre varia de creche para creche. A escola EMPI Profª Nair de Oliveira Vicente, por exemplo, tem capacidade para 215 crianças, já a EMPI Prof Sérgio Della Líbera tem capacidade para 44, e no total a cidade contabiliza 1.178 crianças até o momento.
De acordo com o Secretário, a preferência é que a criança seja matriculada perto de sua casa, e não havendo essa possibilidade, busca-se a vaga em outra unidade escolar. De acordo com a orientação do Ministério Público, a criança pode ser matriculada em um raio de até dois quilômetros de distância da sua residência.
Em relação a perda de vaga na creche Carlos explica, que “O aluno só perde a vaga quando a mãe assina o termo de desistência”.
As creches de Santa Fé funcionam de segunda á sexta-feira, das 7:00 às 17:00 horas.

Última Edição