Será inaugurada este mês a creche ‘Empi Professor Flammarion Corrêa’

Publicado em 7/07/2018 00:07

Por Bárbara Scholl

Após alguns meses em construção, será inaugurada, no final deste mês, a creche do Jardim Universitário 3, denominada de “Empi Professor Flammarion Corrêa”, localizada na Rua das Oliveiras.
Em entrevista a O Jornal, o secretário municipal de Educação, Carlos Rogério Garcia, declarou que a creche do Jardim Universitário 3 está praticamente concluída, e que atenderá uma demanda de 150 crianças que estão na lista de espera.
De acordo com Carlos Garcia, a creche possui três salas de berçários 1, que são para crianças a partir de seis meses de idade até um ano; duas salas de berçários 2, para crianças de um a dois anos; e duas salas para maternal 1, para crianças de dois a três anos.
“Com isso, vamos atender 60 crianças do berçário 1, 40 crianças do berçário 2 e mais 50 crianças do maternal 1”, salientou Carlos Garcia.
Ele relatou que para atender as 150 crianças na creche do Jardim Universitário 3 trabalhará uma equipe composta por sete professores, um coordenador, um diretor, 34 assistentes de desenvolvimento infantil, uma equipe de merenda terceirizada, três pessoas para a limpeza e uma pessoa para a secretaria. “Todos esses profissionais já estão com o concurso realizado”, comentou.
Conforme o secretário, o mobiliário da creche, já foi adquirido e está guardado na Secretaria Municipal de Educação. “Estamos aguardando a conclusão do prédio para podermos levar os móveis escolares para lá e montarmos tudo”, relatou.
Segundo ele, logo após a inauguração da creche, na semana seguinte ela estará apta para funcionar. “Logo após a inauguração entraremos em contato com todos os pais para efetivarem a matrícula. Nossa previsão é de que no dia 1° de agosto já estaremos com algumas crianças na nova creche”, salientou.
Ao ser questionado sobre o porquê de não ter as 150 crianças todas de uma vez na nova creche, o secretário declarou que as crianças nessa faixa etária não têm o costume de ir para a creche, e, dessa forma, eles vão separá-las por um período durante o dia ou o dia todo. Com isso, eles vão chamando as crianças gradativamente para frequentarem a creche. “Pela nossa experiência, em setembro a creche estará funcionando normalmente”, comentou o secretário.
Já em relação a creche que está sendo construída no Jardim Europa, o secretário relatou que até o momento ela não foi denominada, e está na fase final, mas um pouco mais atrasada em virtude do cronograma, porém será entregue ainda neste ano, entretanto sem data até o momento. Essa creche atenderá mais 150 crianças.
De acordo com ele, as duas creches são de tamanho padrão, e iguais. “As medidas e os ambientes das duas creches são iguais”, comentou.
Segundo ele, as duas creches atenderão a faixa etária de maior demanda da fila de espera, que são as crianças dos berçários e do maternal.
No momento há uma demanda de cerca de 475 crianças na fila de espera para uma vaga nas creches. Após as duas creches serem inauguradas, atenderão cerca de 300 crianças, deixando a fila de espera com 175 crianças.
Conforme Carlos Garcia, para atender as 175 crianças que ainda ficarão na fila de espera, serão construídas salas de aulas dentro das creches dos bairros da Vila Mariana, Santa Cruz, na Casa da Criança e na Cohab 13 de Maio. “Iremos construir uma ou duas salas dentro dessas creches, pois temos espaço, e dessa forma conseguiremos atender as crianças que estão na lista de espera”, declarou.
De acordo com ele, a previsão é de que se construa pelo menos duas salas ainda neste ano, para serem entregues no começo de janeiro do ano que vem. Mas essas salas só poderão ser construídas após a entrega da creche do Jardim Europa. “Temos um termo de ajuste de conduta, que foi assinado com o Ministério Público, que tem um cronograma para a construção das salas, visando que até 2020, no máximo, Santa Fé não tenha qualquer criança em fila de espera”, relatou.
Carlos Garcia disse que até o final do ano quer trabalhar com menos de 100 crianças na fila de espera para a creche, pois dessa forma a organização será maior.
Ele comentou que as duas creches serão compostas por funcionários públicos que já atuam na área educacional e também por funcionários que passaram recentemente no concurso, e, dessa forma, haverá uma equipe mesclada para que não fique uma equipe sem muita experiência para conduzir o andamento da creche.
O secretário declarou que trabalha desde o primeiro dia de 2017, com a finalidade de diminuir o problema da fila de espera em Santa Fé do Sul. “Infelizmente essa fila de espera já vem de anos e anos e a Secretaria Municipal de Educação de Santa Fé não vinha conseguindo atender a crescente demanda. A qualidade das creches da cidade é muito boa e isso ocasiona uma maior procura por vagas”, salientou.
De acordo com Carlos Garcia, as duas creches que estão para ser entregues são custeadas pelo FDE – Fundo para o Desenvolvimento da Educação – do estado de São Paulo, e o departamento de obras da Prefeitura faz o acompanhamento, mas todo o dinheiro e o cronograma são remetidos ao FDE, para que eles valiem e executem as etapas do cronograma.
Carlos Garcia salientou que dentro do plano de governo do prefeito Ademir Maschio e do vice Alcir Zaina, a programação é que eles entreguem o cargo sem nenhuma lista de espera. “É para isso que estamos trabalhando, para que se entregue tudo em menor prazo possível. A minha vontade é que em 2019 já encerremos o ano sem que nenhuma criança esteja na lista de espera”, declarou.
“Nós temos um planejamento e um compromisso assumido não somente com a sociedade, mas também com o Ministério Público, para que possamos de uma vez por todas acabar com esse problema em Santa Fé do Sul. Já temos algo planejado para que em breve não tenhamos mais lista de espera, podendo acolher todas as crianças e com qualidade. Esse é o nosso compromisso”, finalizou o secretário Municipal, Carlos Garcia.

Última Edição