A IMPORTÂNCIA DA IMPRENSA LIVRE E SÉRIA

Publicado em 2/05/2020 00:05

O artigo 220 da Constituição Federal garante a todo cidadão brasileiro que “a manifestação do pensamento, a criação a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observando o disposto nesta Constituição”, de forma a garantir a famigerada e tão atualmente atacada liberdade de imprensa.
Pegando como exemplo a postura do Sr. Presidente da República, Jair Bolsonaro, em atacar diariamente a imprensa escrita e falada, devemos recordar o passado não muito distante do Brasil de 1964 a 1984, em que jornalistas, ativistas políticos e artistas contrários ao Regime eram perseguidos, torturados e mortos.
No parágrafo primeiro do supracitado artigo constitucional há a segurança de que “nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social”, assim, não podendo oposição ou situação buscar desprestígio a tal veículo de imprensa por este ser contrário ao governo ou, simplesmente, veicular os fatos e dados como são.
O que muito se observa, também, é a irresponsabilidade de pessoas da mídia, que têm voz, dando opinião sobre os acontecimentos da cidade, do estado ou do país. São comentários que chegam a desmerecer o próprio direito à liberdade de opinião, de forma com que lamentemos por ter ouvido tal atrocidade, mas devemos defender tal direito. Há uma frase que, segundo a literatura, é de Voltaire, que diz “Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo” e ela é muito democrática. Ele não concorda com o que a outra pessoa diz, mas defende o direito dela dizer. Da possibilidade dele dizer.
É importante ter acesso aos dados e aos fatos. Talvez assim tenhamos maiores condições de julgar o que é ‘real’ e o que ‘não é real’. Talvez assim saibamos ouvir rádio e televisão com um filtro de consciência mais humana e igualitária. A notícia não deve ser boa ou ruim, ela deve ser simplesmente um fato contado, veiculado, de forma livre e não tendenciosa. Entretanto, de nada adianta uma boa escrita para um mau entendedor.

Última Edição