Advogado, profissional indispensável à administração da justiça

Publicado em 15/08/2020 00:08

Segundo a Constituição Federal de nosso país, “o advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei.” de forma a garantir a merecido importância dispensada à classe numa Democracia.
Numa falha tentativa de tentar resumir a figura do advogado na sociedade atual, ouso dizer que este não é apenas essencial à administração da justiça, mas ao funcionamento da sociedade, já que a justiça atinge a todos e está diretamente ligada à aplicação das políticas públicas e na observância da efetividade destas.
De forma particular, recordo uma grande amiga e parceira durante toda a minha graduação no curso de Direito no Unifunec, a querida professora Luciana Stefanoni, que um dia, em uma das inúmeras visitas em sua sala, me disse que “o direito vem acompanhado do bom senso”, e eu aprendi que realmente devemos buscar a aplicação do direito sempre com o bom senso, pois se não a justiça não acontece.
Um dos principais direitos do advogado é acerca da sua garantida inviolabilidade, seja de suas prerrogativas ou de seu local e instrumentos de trabalho, do sigilo profissional e garantia de defesa, tudo compõe a liberdade necessária – dentro dos limites legais – para a manutenção da justiça.
Entretanto, infelizmente, não são raras as vezes em que estes profissionais são desrespeitados no exercício de sua função, o que atinge diretamente não somente um profissional mas toda a sua classe e, por consequência, o direito de defesa de todo cidadão, já que este profissional é munido de direitos imprescindíveis para que possam atuar de forma livre e independente na defesa das garantias do cidadão.
Em diversas instâncias e por diversas autoridades tais prerrogativas continuam a ser vilipendiadas, o que é um atentado ao Estado Democrático de Direito.
O advogado é o elo criativo que faz aplicar a abstração da norma ao fato. É um ser de relevância social por ter a obrigação inescapável de protagonizar os avanços nas relações sociais, humanas, políticas e jurídicas. A missão do advogado é constitucional!
Aqui, por força do último dia 11 de agosto, Dia do Advogado, ficam meus respeitosos cumprimentos a toda a classe advocatícia de Santa Fé e região, em especial aos companheiros da 115ª Subseção da OAB de Santa Fé do Sul-SP, que diariamente militam em favor dos direitos, da democracia e do fortalecimento da classe.
Meus cumprimentos à diretoria desta Subseção e a todas as comissões que executam brilhantemente as missões que lhe são confiadas. E, não menos importante, a quem nos auxilia administrativamente, meu muito obrigado aos colaboradores desta subseção, Lucas, Patrícia, Fabiana, Michelli e Márcia.
“Na profissão além de saber tem que amar, e o saber leva tempo para crescer”. – Rubem Alves.

Última Edição