As liberdades em ataque

Publicado em 22/02/2020 00:02

Diariamente assistimos ou lemos notícias de ataques às diversas liberdades civis que temos. Temos, por exemplo, por pertencemos a uma nação democrática, direito à liberdade religiosa (podendo ter religião ou não, e por qualquer das opções, ter sua vontade respeitada), liberdade política (podendo filiar-se, candidatar-se ou, simplesmente defender tal ideologia política e assim ter sua vontade respeitada) e intelectual (possibilidade de aprender, compreender e pesquisar sobre algo de forma livre e sem amarra ideológica, uma vez que a diversidade é imprescindível na ciência), dentre outras muitas liberdades que decorrem das garantias constitucionais que deveriam ser conservadas, e não atacadas, como fazem.
Darei exemplos: hoje não se pode criticar algo do governo atual – em todas as esferas (municipal, estadual e federal) e não ser taxado de “oposição”. É difícil tecer crítica à religião e suas práticas e não ser taxado como intolerante. É impossível dizer que tal sistema econômico pode dar certo sem ser taxado como comunista ou capitalista, por exemplo.
Vivemos numa constante polarização, de forma a afastar ainda mais as pessoas por causa de suas diferenças. Entretanto, é preciso entender a importância do poder ser diferente. De ter o direito de livre escolha e preservá-lo!
Defender a liberdade do outro é, no fim de tudo, defender a nossa liberdade.
Nos dias atuais, presenciamos ataques a toda e qualquer pessoa que se levante contra o poder, mas o poder pertence a nós!
Até quando permitiremos que o direito do outro, que é o mesmo que o nosso, seja enfraquecido, negado, e, por fim, retirado? Chega de fazer o povo pagar o preço.
Precisamos é de união, e assim, unidos, defender nossas liberdades e entendê-las.

Última Edição