LARGA DE SER SONSO

Publicado em 16/11/2019 00:11

Luis Fernando Veríssimo diz desconfiar que a única pessoa livre é aquela que não tem medo do ridículo. Com isso ele explicita a capacidade do ser humano de ir além dos seus limites, não se importando com o que dizem, mas com seus objetivos e princípios, arriscando tudo pela evolução. Seria mais ou menos como no mito dos exploradores de caverna: nos contentamos com o que achamos ser o certo, e para sempre assim permanecemos pensando.
Independentemente do Lula estar na rua, tal jurisprudência será aplicada a mim, a você ou a qualquer brasileiro que for submetido a um procedimento penal que trate da matéria do cumprimento de prisão após segunda instância. Muitos doutoress do WhatsApp e do Facebook, graduados no curso “falo o que me dá ibope”, postaram coisas absurdas e inverdades por muitas vezes, como, por exemplo, que com tal decisão cinco mil pedófilos assassinos estupradores sairiam com tal decisão. Errado. Há de se estudar mais.
Ao expressarmos nossas opiniões precisamos nos ater ao que dizemos não falando bobagens que vão contra ao que rege nossa democracia.
É exatamente desse senso comum que devemos nos libertar. Quando questiono até que ponto você é livre, pergunto também até que ponto você vai pela cegueira da emoção. É necessário não se esquecer dos fatos para não perder a perspectiva.
Lula estava preso e aguardou decisão do STF para sair. Queiroz está sumido desde sempre e ninguém fala nada. Flávio pediu pro Tofolli suspender as investigações do laranjal e ninguém fala nada. Até que ponto você é livre da sua hipocrisia?
O mesmo pau que bate em Chico não bate em Francisco. Como dizem: educação, saúde e segurança só tem quem pode pagar. E isso não deveria ser assim.
Defendamos nossos direitos! Não ataquemos a estes que com tanta dificuldade foram conquistados apenas por fanatismo político ou ódio do Lula. A presunção de inocência é muito maior. A República é muito maior do que Lula ou Bolsonaro.
Se você se ofende com o Lula solto, por que não se ofende com o filho Carlos obstruindo a Justiça no caso Marielle? Por que não se ofende com o Eduardo quase recebendo embaixada? Por que não se ofende com o sumiço do Queiroz e a paralização das investigações graças ao Flávio?
Finalizo com uma frase também escrita pelo grande Luis Fernando Veríssimo, que diz que “No Brasil, o fundo do poço é só a tampa”. E ele está correto. Para de ser sonso.

Última Edição