O Povo unido tem força! Não podemos idolatrar políticos novamente

Publicado em 11/09/2021 00:09

Impossível ignorar a corajosa manifestação de apoio ao governo Bolsonaro que ocorreu na última terça. Digo corajosa, pois somente os apoiadores realmente corajosos aceitaram aparecer publicamente para defender um senhor que não controla a economia, o desemprego e a harmonia entre os poderes, mas que controla e cega milhares de cabeças pensantes.
Tal fato mostra de forma nítida a cegueira que existe em milhares que não enxergam a realidade e optam em blindar político, deixando de exigir dele uma gestão séria e competente.
Nunca esteve tão cristalina a situação de polaridade em que estamos enquanto sociedade. De um lado, Lula. De outro, Bolsonaro. E eu te pergunto: quando defenderemos o povo ao invés de defender político? Precisamos unir forças em prol da educação, da saúde e da segurança pública, e também valorizar todos os seus profissionais. De igual forma, precisamos lembrar que as políticas públicas devem refletir positivamente na economia, de forma a garantir o acesso de todo cidadão ao esporte, à cultura, às mais diversas carreiras docentes e técnicas e ao que há de melhor na alimentação. Enfim, políticas que possibilitem a verdadeira liberdade.
Colocar político em um pedestal enquanto esse diariamente perde apoio, não é o melhor para fazermos enquanto sociedade.
Finalizo com um fragmento do poema “No Caminho com Maiakóvski” de Eduardo Alves da Costa com a intenção de que a população entenda a importância de se unir.

“Tu sabes,
conheces melhor do que eu
a velha história.
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada”.

Última Edição