O QUANTO VALE SER SANTAFESSULENSE PRA VOCÊ?

Publicado em 18/09/2021 00:09

Nesta última semana, mais precisamente na última terça-feira (14), os vereadores municipais aprovaram o Decreto Legislativo 04/2021 que outorgou ao Presidente Jair o título de cidadão santafessulense.
Segundo o artigo 30, inciso XVI da Lei Orgânica do Município, cabe ao Legislativo “conceder título de cidadão honorário ou conferir homenagem a pessoas que reconhecidamente tenham prestado relevantes serviços ao município ou nele se destacado pela atuação na vida pública e particular, mediante proposta pelo voto da maioria absoluta dos membros da Câmara”. Faça você mesmo uma análise sobre o quanto Bolsonaro ajudou Santa Fé do Sul desde que foi eleito. Não preciso discutir isso, pois a realidade fala por si própria.
Um fato curioso é que o Regimento Interno da Câmara dos Vereadores de Santa Fé do Sul/SP (Resolução nº 3, de 30 de junho de 1.993 que conta com as alterações introduzidas pela Resolução nº 4, de 11 de dezembro de 1.996) permite em seu artigo 156, inciso III, que a Câmara poderá deliberar secretamente na “votação de decreto legislativo concessivo de título de cidadão honorário ou qualquer outra honraria ou homenagem”. Minha crítica é sobre o quanto essa conduta, permitida por lei obsoleta, é estranha aos olhos da democracia, no mínimo injusta com o direito constitucional de acesso à informação sobre matéria pública. Por qual motivo não são transparentes com os cidadãos, e até mesmo com seus eleitores, e fazem uma votação aberta? Precisamos cobrar transparência até mesmo de opiniões e posicionamentos políticos, pois foi exatamente por seus ideais de sociedade é que se sujeitaram à vida pública.
Acredito que muitos outros munícipes, das mais diversas classes sociais e ocupações profissionais, merecem mais tal título do que o Presidente.
Enquanto iniciam a tramitação da reforma da previdência municipal, enquanto os alimentos mais básicos estão com preços absurdos no país, enquanto o combustível é reajustado quase toda semana, enquanto enfrentamos uma crise hídrica, enquanto enfrentamos uma crise política e com suspeitas de corrupção no governo federal, por qual motivo um decreto com tal finalidade realmente tem relevância em ser aprovado?
O cidadão santafessulense é muito mais que politicagem, são vidas que trabalham e batalham todos os dias para uma vida e um país melhor. Os cidadãos santafessulenses merecem que seu valor seja mais do que mera autopromoção. Temos problemas e questões em âmbito municipal muito mais urgentes. Fica aqui minha opinião sobre fatos públicos que influenciam sim como a nossa vida vai ser e que demonstram como as decisões importantes são tomadas.

Última Edição