Por quem devemos lutar?

Publicado em 20/11/2021 00:11

Diariamente, acompanho nas redes sociais a bravura das pessoas em defenderem seus candidatos políticos e aquilo que eles dizem, pensam e propagam. Tem gente que, além de defender e ofender nas redes sociais, também mantem a mesma postura no dia a dia com as pessoas que o cercam, agindo, muitas vezes, com violência verbal e até mesmo física. A verdade é que deixamos de defender quem realmente importa (o povo) e passamos a servir como objetos de disputa para o interesse daqueles que não pensam em nós.
É claro que já agi dessa forma – de defender um candidato, uma pessoa, mas com o passar dos anos passei a entender que eu precisava defender o meu povo, a minha comunidade. Juro a você que me lê que não consigo compreender quem ama um político a mais do que si próprio. Segundo o filósofo professor Mário Sérgio Cortella, a paixão é como um raio. É um raio, pois é rápido e nos cega… e assim está o povo pelos seus políticos: apaixonado.
Mesmo quando a paixão do povo pelo político passa, a lição não é tomada. Reiteradas vezes permanecemos neste ciclo de nos apaixonarmos por uma pessoa que age completamente de forma a ignorar os nossos interesses.
Eu, Carlos, escolhi lutar por principalmente aqueles que não têm voz ou acham que não a tem. De igual modo, acredito que a educação é, sim, a porta de entrada para o mundo mais perto da perfeição que há anos narramos, e por isso brigo por ela, por seus funcionários e principalmente para que os professores sejam mais valorizados e respeitados (por todos). Dentro da legislação e ao lado de amigos, de forma voluntária e independente, também luto pelos direitos dos animais e pela valorização da classe dos enfermeiros, técnicos de enfermagem e demais profissionais da saúde. Enfim, tento lutar em favor do povo!
E você, por quem você luta?
É necessário que o povo lute por si, e não por quem não está nem aí pra ele. No município, nos estados e em âmbito federal, os gestores devem pensar no povo, e não pensar que o povo está cego, pois a campanha eleitoral dura alguns meses, mas o mandato dura quatro anos e quatro anos abre o olho de muita gente.

Última Edição