A ditadura do STF

Publicado em 20/04/2019 00:04

Logo após tomar posse como presidente da República, em 1891, o marechal Floriano Peixoto mandou prender políticos, jornalistas e até militares que ele julgava serem contrários ao seu governo.
Indignado, Rui Barbosa apelou para o Supremo Tribunal Federal impetrando habeas-corpus coletivo.
Informado da atitude de Rui Barbosa, o marechal Floriano reagiu em tom ameaçador: – Quero saber quem vai impetrar habeas-corpus para soltar o Supremo.
Entendido o recado, o Supremo Tribunal Federal rejeitou o pedido de habeas-corpus de Rui Barbosa pelo escore de 10 a 1, ou seja, apenas 1 voto favorável à liberação dos presos.
A história se repete como tragédia ou como farsa sobre a atuação do STF no processo que reprisa o filme real sem a certeza – ainda -, de que se trata de farsa ou de tragédia.
Mais radical do que o marechal Floriano Peixoto, um dos ministros do tribunal manda investigar todos os cidadãos que fizeram críticas ao STF e censura suas opiniões democráticas promovendo uma verdadeira ditadura do judiciário.
Desde 1891, ou seja, há mais de 120 anos, não se via nem ouvia algo tão maquiavélico – ainda que tenha sido um capricho a la Alexandre, o Grande.
Moral da história: “A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”. (Rui Barbosa)

Última Edição