Curados da Covid-19 mantém positivo, mas não transmitem

Publicado em 4/09/2020 00:09

O exame PCR da Covid-19 pode se manter positivo por algumas semanas, devido a resquícios virais na mucosa respiratória de quem teve a doença, mas isso não significa que a pessoa foi reinfectada, nem que ainda esteja disseminando o vírus. A afirmação é do médico patologista clínico e gestor do grupo Sabin, Alex Galoro. De acordo com ele, os últimos estudos demonstraram que o vírus se mantém ativo por cerca de 10 a 14 dias, porém, a pessoa curada desenvolve imunidade o que impede uma reinfecção.
O médico patologista faz questão de frisar que, segundo a OMS, os pacientes graves continuam transmitindo o vírus até três semanas após a recuperação. Quanto aos assintomáticos, eles continuam sendo grandes fontes do aumento no número de casos, pois acabam não quebrando a cadeia de transmissão.
Os indicadores da Covid-19 da Secretaria de Saúde do Estado mostram tendência de queda na disseminação do vírus, porém a manutenção de uma etiqueta sanitária é fundamental e, se não for cumprida pela população, em um período de duas semanas os números de contaminados tendem a aumentar.
Na opinião do patologista clínico Alex Galoro, com a chegada das vacinas, o novo coronavírus vai continuar circulando na população, mas não irá causar os mesmos índices de infecção. Ele acredita que há grande possibilidade de aplicar reforço da vacina, porém as respostas só serão conhecidas ao longo do tempo.

Última Edição