Davos 2019

Publicado em 26/01/2019 00:01

Encontro anual que reúne líderes mundiais da política e mundo dos negócios e academia foi criado em 1971 para buscar soluções por um mundo melhor; mas também é um evento com várias curiosidades.
Todo mês de janeiro, há quase 50 anos, líderes mundiais, chefes das maiores empresas do mundo e um punhado de celebridades se reúnem em uma pequena cidade montanhosa na Suíça, chamada Davos, para o Fórum Econômico Mundial. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro ao participar do encontro faz sua estreia em um evento internacional.
Mas o que é esse encontro e por que ele atrai tantas personalidades importantes da política e economia mundiais? Embora todos chamem de Davos, a reunião em janeiro é na verdade o encontro anual do Fórum Econômico Mundial (FEM). Davos é simplesmente o nome do resort suíço na montanha onde a cúpula é realizada.
O Fórum Econômico Mundial é um grupo sem fins lucrativos com a missão ambiciosa de melhorar a situação mundial. Oficialmente, o evento em Davos é uma conferência. O fundador do fórum, Klaus Schwab, iniciou o evento anual em 1971 para discutir práticas de gestão global. Agora, o FEM tem um papel muito mais amplo, mas os críticos argumentam que ainda é apenas uma conversa.
Os únicos participantes que pagam para participar do FEM são empresas. Todos os outros participantes são convidados gratuitamente. Melhorar a desigualdade no mundo é sempre um grande ponto de discussão em Davos, mas o sistema de identificação do FEM na conferência está longe de dar o mesmo tratamento a todos os participantes. Existem diferentes crachás coloridos para os cônjuges dos participantes e jornalistas, todos oferecendo vários níveis de acesso. O nível mais baixo é um crachá de “hotel”, o que significa que você não pode entrar no centro de conferências, mas crucialmente pode participar das festas noturnas ou mesmo esquiar. O evento é como churrasco depois de um jogo de futebol – há muitos homens, uma média de uma mulher para quatro homens. Por isso é comum ouvir a expressão “Davos Man” para descrever o predomínio de homens ilustres – poderosos e ricos. Também não é uma multidão jovem os participantes de Davos – a idade média é 54 para homens e 49 para mulheres. E o gorro de malha azul brilhante oferecido gratuitamente por quem participa do fórum em Davos é uma tradição do encontro e todo mundo adora ganhar um gorro. Meses depois, se você vir alguém usando na rua um gorro azul, exceto o presidente Bolsonaro, pode ter certeza que a pessoa fez parte do grupo de Davos…

Última Edição