Diário de uma quarentena

Publicado em 4/09/2020 00:09

Mais um dia de isolamento se passou e a conclusão é que ficar só à toa em casa sem fazer nada não é tão legal quanto imaginávamos.
Em busca de novos projetos, passou o Natal na frente da Páscoa e com alguns dias de quarentena e reflexão já sentimos que é hora de redefinir as metas para 2020 e, quem sabe, para a vida toda.
Meta para 2020: sobreviver. Emagrecer foi adiado para 2021.
Quem não sai de casa há dias teve tempo mais que suficiente para aproveitar o tempo para se exercitar, estudar, entreter as crianças e até dar uma boa refletida sobre a vida.
É preciso uma motivação, um projeto para enfrentar o tédio: será que está muito cedo para montar a árvore de Natal? Não sei mais o que fazer.
Depois de muitos dias de isolamento, a carência é tanta que dá até saudade das ligações de telemarketing…
Será que chegou enfim a hora de ficar rico? Se o pré-requisito for não sair de casa… Cadê aquela galera do “ganhe dinheiro sem sair de casa”. Tenho interesse nesse negócio da China.
Quem diria que aquele tão sonhado cruzeiro iria se tornar realidade? Estou literalmente em um cruzeiro: cruzo a sala, cruzo a cozinha, cruzo para o quarto…
Aí a gente dá uma saidinha para ir ao supermercado porque não aguenta mais ficar em casa. Se alguém me lançar um olhar 45, nem ligo, enfim, só pode ser mesmo um mascarado.
A gente não aguenta mais ficar isolado o dia inteiro no quarto.
Como desculpa para uma saidinha, penso em me inscrever como mesário voluntário.
Depois de longas horas que se repetem, chega o fim do dia e…
Agora vou me deitar após um dia inteiro na cama. Boa noite!
Mas quando tudo isso terminar vou ficar uns quinze dias sem aparecer em casa.

Última Edição