Felicidade se aprende na escola

Publicado em 28/07/2018 00:07

Nos anos 50, época de ouro da música popular brasileira, o grande compositor Noel Rosa, em Feitio de Oração, cantava: “- Batuque é um privilégio, ninguém aprende samba no colégio…”
Hoje, no século XXI, além de samba, aprende-se na escola, ser feliz.
Felicidade é um conceito abstrato, subjetivo, difícil de se explicar, mas de fácil compreensão. Atenta ao objetivo comum de toda a humanidade – ser feliz, a Universidade de Brasília (UnB) decidiu incluir na grade curricular a disciplina Felicidade. A nova matéria não ditará fórmula, receita ou passo a passo para os alunos serem felizes. O foco será autoconhecimento, afeto, cuidado, solidariedade, respeito às diferenças e diálogo. O objetivo é apresentar estratégias para ajudar os estudantes a lidarem com fatores adversos do dia a dia. Não é apenas uma porta para a felicidade, porque a felicidade é simplesmente uma questão de luz interior.
Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho. Saber encontrar a alegria na alegria dos outros é o segredo da felicidade. A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira, porque é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente.
A felicidade não se encontra nos bens exteriores. O que temos dentro de nós é o essencial para a felicidade humana. O dinheiro não traz felicidade — para quem não sabe o que fazer com ele. O dinheiro não dá felicidade. Mas paga tudo o que ela gasta. A felicidade está em usufruir e não apenas em possuir.
A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido. A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros. Não há nada de mais belo do que distribuir a felicidade por muitas pessoas. A maior felicidade do homem é poder dar – e nunca pedir.
A felicidade consiste em três pontos: trabalho, paz e saúde. A felicidade e a saúde são incompatíveis com a ociosidade.
A felicidade é composta de pequenos prazeres. O amor é a primeira condição da felicidade do homem. Há pessoas que têm tudo para serem felizes, exceto a felicidade. A nossa inveja dura sempre mais tempo que a felicidade daqueles que invejamos.
Existem coisas mais difíceis de encontrar do que a felicidade. A beleza é uma delas. Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos.
O bom de tudo isso é que a felicidade só nos cria boas recordações.
É um abraço, um aperto de mão, um sorriso, uma palavra na hora certa, parecem insignificantes, mas nos enchem de tanta felicidade…

Última Edição