Novo teste da Covid-19 na saliva

Publicado em 29/08/2020 00:08

Apelidado de SalivaDirect, o novo teste de diagnóstico laboratorial foi desenvolvido por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Yale, nos EUA, para auxiliar no diagnóstico de pacientes da Covid-19 assintomáticos, custando cerca de US$10. No final de semana, o método que identifica a presença do novo coronavírus através da saliva recebeu autorização de uso emergencial pela Food and Drug Administration (FDA).
O SalivaDirect é menos invasivo do que o método tradicional, o exame RT-PCR, que coleta secreção naso-orofaringe através de um swab (cotonete), o que pode ser incômodo. Ambos os métodos verificam se há material genético da Covid-19 nas amostras, mesmo em pacientes que ainda não desenvolveram anticorpos contra o novo coronavírus. Inclusive, os resultados revelaram que o novo método é altamente sensível e produz resultados semelhantes com a análise da saliva.
Um ponto importante desse teste desenvolvido pelos pesquisadores de Yale é que o método foi validado com reagentes e instrumentos de diferentes fornecedores, ou seja, ele é mais versátil tornando-o mais acessível à população.
Durante as pesquisas, o grupo de cientistas norte-americanos descobriu que a saliva era um tipo de amostra promissora para a detecção do novo coronavírus além de ser fácil de coletar.
Publicado no medRxiv, um estudo separado liderado por Wyllie e a equipe da Escola de Saúde Pública de Yale descobriram que o novo coronavírus permanece estável na saliva por períodos prolongados, inclusive em temperaturas quentes. Por causa disso, conservantes ou tubos específicos para o armazenamento das amostras não são necessários para coleta de saliva. Segundo a equipe, esse era um dos aspectos que encarecia os exames.
Conforme anunciado, os autores do novo método de exame da Covid-19 não pretendem comercializá-lo. Pelo contrário, a universidade fornecerá protocolos para outros laboratórios de diagnóstico que poderiam usar equipamentos disponíveis comercialmente para realizar o SalivaDirect, democratizando o acesso a um diagnóstico barato para a doença.
Com a autorização de uso emergencial pela FDA, o método já começa a ser disponibilizado para outros laboratórios do país, o que deve turbinar a capacidade de testes para a Covid-19.
Fonte: Yale News e NBC

Última Edição