Os macacos e as bananas

Publicado em 4/09/2021 00:09

Um dos principais paradigmas no meio político é uma frase que muito ouvimos e poucas vezes vislumbramos mudança: “As coisas sempre foram assim por aqui”.
Uma conhecida fábula exemplifica muito bem essa situação.
Numa experiência científica, um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. No meio, uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas.
Quando um macaco subia a escada para pegar as bananas, os cientistas despejavam um jato de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros o pegavam e batiam muito nele.
Um tempo depois, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.
Então os cientistas substituíram um dos macacos por um novato. A primeira atitude do novo morador foi subir a escada. Mas foi logo retirado e surrado pelos outros.
Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não mais subia a escada.
Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu com o primeiro substituto participando com entusiasmo da surra ao novato.
Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto até que finalmente o último dos veteranos foi substituído.
Os cientistas, então, ficaram com o grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se fosse possível perguntar a algum deles por que batiam em quem tentasse subir a escada, certamente a resposta seria: “Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui”.
E no universo da atual política quando o vereador entra na câmara, aprende o que já existe e não pensa. Parece um mantra. Faça somente o que foi dito que deve ser feito. Aceite o bordão que sempre foi assim ou pior e que se deu certo até agora então mudar por quê? É a cultura política de ser apenas posição ou oposição esquecendo-se que ele é o representante do povo que o elegeu.
Moral da história: “Que macacos me mordam”.

Última Edição