Política em parábolas

Publicado em 29/09/2018 00:09

De olho por olho e dente por dente, o Brasil acabará cego e sem dentes. Pelo menos, para resolver os problemas brasileiros haverá apenas dois partidos: Partido de Oftalmologistas e Movimento de Odontólogos.

Diante o perigo do gato, os ratos se unem e sonham sonho de fraternidade em que todos repartirão socialisticamente o queijo inacessível, guardado pelo gato. Morto o gato, os ratos se esquecem da solidariedade socialista e começa a brigar entre si por um pedaço maior de queijo. Porque todo o rato que fica dono do queijo vira gato? Qualquer semelhança com a coincidência é mera realidade…

A educação no Brasil reflete o momento político no país. A professora pergunta: – Complete a frase: – Na bandeira brasileira está escrito ‘Ordem e pro… O aluno, responde: …pina, professora!

As espécies em extinção no planeta: águia americana, urso polar, gorila africano, tigre asiático, coala australiano e aposentado brasileiro.

Numa rádio no Brasil, o locutor ao noticiar um fato político disse: – Alô ouvintes do nosso Brasil varonil. Para não poluir a sua memória integra divulgaremos apenas os nomes dos políticos que não receberam propina da Petrobras…

Chico Buarque compôs, em plena ditadura, a música ‘Acorda amor’ com o pseudônimo de Julinho da Adelaide para passar pela censura dos militares. Agora, no governo democrático, compôs ‘Acorda Brasil’: ‘Dormia a nossa Pátria Mãe tão distraída, sem perceber que era subtraída em tenebrosas transações’ e assinou em baixo.

Papai Noel recebeu uma cartinha inusitada de um garotinho pedindo um presente de Natal: um habeas corpus novinho.

Abra o olho, eleitor amigo. Não é a política que faz o candidato virar ladrão. É o seu voto que faz o ladrão virar político. Pense nisso!

Última Edição