Veneno de cobra inibe vírus da Covid-19

Publicado em 4/09/2021 00:09

Pesquisadores do Instituto de Química (IQ) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara (SP), identificaram no veneno da cobra brasileira jararacuçu um peptídeo capaz de conter a reprodução do novo coronavírus.
Pelos testes em laboratório, a equipe de cientistas descobriu que o veneno conseguiu inibir em 75% a capacidade do vírus se reproduzir nas células de macacos.
A descoberta foi publicada em artigo na revista Molecules e a expectativa do instituto é produzir um medicamento que consiga atuar na contenção do vírus, antes que ele chegue a comprometer o organismo das pessoas.
O peptídeo da Jararacuçu é uma molécula que bloqueia uma das enzimas da Covid-19 responsáveis pela multiplicação do vírus nas células humanas. A PLPro, enzima que faz este tipo de trabalho, é encontrada em todas as variantes de SARS-CoV-2, o que torna a descoberta ainda mais promissora no combate às mutações da covid.
Nos ensaios, a equipe de químicos retirou células de macacos e incluiu o peptídeo da cobra nessas culturas. Uma hora após o início do teste, o vírus da covid foi adicionado. Passados dois dias, os pesquisadores avaliaram os resultados e descobriram a capacidade de reprodução do vírus.
Agora, os especialistas querem determinar qual será o poder do peptídeo em dosagens diferentes, bem como entender os possíveis efeitos colaterais e de possível reforço na proteção contra as moléculas do coronavírus, como por exemplo impedir que o vírus sequer ataque o organismo humano.
Segundo a Unesp, após o fim dos testes a equipe deve avançar para a etapa pré-clínica de testes.
A pesquisa foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Além do professor Eduardo Maffud Cilli, fizeram parte do estudo pelo IQ os cientistas Paulo Sanches, Natália Bitencourt e Norival Santos Filho. O trabalho contou ainda com a participação de pesquisadores do ICB, IFSC, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Última Edição