A sabedoria é um espantalho, para viver bem

Publicado em 19/05/2018 00:05

O homem procura o prazer e a fuga do sofrimento. Talvez muitos se afundam nas drogas por conta desse binômio ‘prazer-fuga’.
A pessoa deseja comer, quando sente fome, assim do ‘sofrimento’ da fome vem o ‘prazer’ de comer.
O sofrimento faz parte do corpo e, se elevado ao espírito, faz parte da vida do homem. Sofre-se de fome e para saciá-la tem-se o prazer de comer. Porém, o sofrimento pode nos levar a soluções inadequadas ou resultados devastadores, se não for enfrentado com sabedoria.
O fundamental é aprender viver, fugir do sofrimento e ter o prazer (alegria) de viver.
E como dito é preciso uma boa dose de ‘sabedoria’ e não estou dizendo que ‘lustrar bancos escolares’ leva à sabedoria.
E o provérbio chinês, sempre citado pelo comediante Agildo Ribeiro, recentemente falecido, tem algo de filosofal no ensino da sabedoria.
‘’ O ‘problema’ é uma ave que pousa em sua cabeça. A sabedoria é não deixar que ela faça ninho.’’.
O correto para viver bem é agir com os outros da mesma forma como gostaria que agissem com a gente.
Isto porque a pessoa colhe aquilo que planta.
Quem respeita é respeitado e quem ama é amado.
Temos que ter a consciência que no meio permeará o sofrimento e ele deve ser encarado como algo que nos propiciará maturidade.
A verdade é que devemos resolver os ‘problemas’, para não fazerem ninhos e criarem ‘filhotes’ nas nossas cabeças, sem perder a esperança e jamais fazendo comparações.
É preciso saber viver.
E viver bem exige sabedoria. Têm muitos ‘analfabetos’ que sabem viver e, portanto, são sábios, assim como têm muitos ‘letrados’ que deixam as aves fazerem ninhos em suas cabeças.
E os maiores problemas que enfrentamos, na maioria das vezes, estão em ‘outras pessoas’ e ‘assimilamos’ para nós, pois esses ‘problemas’ geralmente vêm das calúnias e da violência alheias.
Assim, as calúnias e violências alheias fazem ninhos em nossas cabeças iguais as aves do provérbio chinês. É preciso espantá-las, afugentá-las.
Viver bem consigo mesmo é o princípio de tudo e assim para viver bem é preciso instalar – de plantão – em nossas cabeças – espantalhos para afugentarem ‘aves agourentas’ que insistem em pousarem em nossas cabeças.
Por isso agora digo, a sabedoria é um espantalho.

Última Edição