BEIJOS DE ADVERTÊNCIA

Publicado em 25/05/2019 00:05

Quando a gente é pequeno uma ‘coisa’ que nos ensinam errado é sobre o inseto.
Daí a gente cresce achando que inseto é algo desprezível.
Comecei a compreendê-los melhor, quando descobri que as abelhas pertencem a essa espécime.
E esses insetos têm o privilégio de voar.
Normalmente descobrimos sua importância pelo que produzem, o mel.
Mas a polinização é importante para a sobrevivência das flores, dos frutos, do Planeta.
Segunda-feira, essa semana, dia 20, foi o ‘Dia Mundial das Abelhas’, comemorado a partir do ano de 2018. Nesse dia, em 1734, nasceu o pioneiro da apicultura Anton Jansa.
Dois agrotóxicos utilizados na agricultura brasileira estão comprometendo a existência das abelhas e um agrotóxico é
à base de nicotina, e se não bastasse atacar nossos pulmões agora estão dizimando esses insetos voadores, importante na polinização.
A polinização pode-se dar naturalmente também através do vento, da água e dos animais, mas é principalmente através das abelhas
que se dá o transporte de pólen da antera para o estigma, nas flores e também do microsporângio.
Nós dependemos desse inseto. O nosso planeta depende desse inseto, pois levaria a uma queda drástica dos vegetais
disponíveis, as fontes de alimentação de animais herbívoros ficarão escassas, gerando um efeito dominó na cadeia alimentar.
A agricultura tem que sereconciliar com a apicultura.
Há quem diga que precisamos salvar o Planeta Terra, então vamos começar salvando as abelhas e talvez por isso suas picadas sejam beijos de advertências para a humanidade.

Última Edição