O COMBATENTE DE COMUNISTA

Publicado em 22/08/2020 00:08

A folha em branco: o que escrever hoje…
Retratar um fato corriqueiro, o fogo, e faço uma crônica:
Intitulada: ‘O Combatente de comunista’.
Inspirar-se e fazer um poema.
Falar de tristeza ou de alegria.
Lembrar ou esquecer.
Falar de amor ou de religião.
Nada disso…
Resolvi escrever de política.
Aí também fiquei em dúvida!
Falar, de árvore ou de floresta.
De livro ou biblioteca.
Se falo da árvore, estou no caminho correto. Estou ‘na moda’.
Mas se lembro da floresta, sou comunista.
Se um livro eu exalto, estou no caminho certo.
Se a biblioteca retrato, sou comunista.
Ontem se combateram as bruxas, as assombrações… e hoje, igualmente, se combate o comunismo.
E o fogo está pegando na floresta e na biblioteca e assim não restarão árvores, livros e pessoas… para contarem a história! Só egoísmo!

Última Edição