O LUTADOR

Publicado em 17/03/2018 00:03

Hoje a moda é o MMA e outras lutas…
Em Três Fronteiras nos anos 70, além do futebol, praticava-se muita luta de boxe.
E não é que um dia chega um circo em Três Fronteiras e anunciou que, em entre seus artistas e atletas, estava o ‘maior homem do mundo’…
Fomos todos para ver.
O tal circo foi instalado onde hoje é a casa de propriedade de Salvador Carrasco e foi por muito tempo a morada do seu Francisco, pai do Salvador e do Cidinho.
À noite fomos assistir as atrações.
No final das atrações, após as apresentações do picadeiro, do ‘show musical’ e do ‘teatro’, o locutor oficial do circo anunciou então o maior ‘homem do mundo’.
De fato, era uma pessoa enorme, musculosa para a época e naturalmente forte, já que não tinha as ajudas medicamentosas.
Aí desafiou o povo de Três Fronteiras para, no dia seguinte, quem pretendesse enfrentá-lo no ringue.
O povo gritava ‘Frederico’, ‘Frederico’, ‘Frederico’, pois ele estava presente no espetáculo e talvez pretendesse somente conhecer o homem mais forte do mundo.
Mas o saudoso e pranteado Frederico, que era goleiro, olhou aquela galera gritando o seu nome e aceitou o desafio.
No dia seguinte todos ávidos, ansiosos, para a grande luta.
No final fiquei com dó do ‘homem mais forte do mundo’…apanhou tanto que o juiz da luta encerrou mais cedo.
Azar do ‘homem mais forte do mundo’ e acho que mudaram a sua dele função naquele circo….
Frederico era goleiro do time da cidade. Foi eletricista ensinou o Rael e o Chulia na profissão e foi o precursor da lua de boxe, pena que não vejo a juventude seguindo seus passos. Frederico foi o maior lutador de boxe amador que tive conhecimento!

Última Edição