De Olho na Câmara – Edição de 20/07/19

Publicado em 20/07/2019 00:07

Por Kacoal Everaldo

Antigamente os políticos roubavam e mentiam e quase ninguém ficava sabendo da roubalheira e das mentiras. Hoje as coisas mudaram, e, embora muitos políticos continuam roubando e mentindo, com o avanço da tecnologia, a população está acompanhando e fiscalizando seus passos.
Em Santa Fé do Sul não é diferente, e um bom exemplo vem do jovem Rafael Souza dos Santos, conhecido como “Tévez”, que vem cobrando publicamente os vereadores Evandro Mura e José Rollemberg sobre as verbas anunciadas de R$ 75 mil para o Lar dos Idosos São Vicente de Paulo, R$ 100 mil para o Centro de Convivência do bairro Bartolo Rossafa, R$ 75 mil para a Apae e R$ 250 mil em recursos para Santa Fé do Sul.
Tévez está alegando que essas verbas nunca apareceram em Santa Fé do Sul e quer que os parlamentares deem explicação publicamente onde está esse dinheiro que foi anunciado.
Ele chegou a escrever nas redes sociais que vai às rádios, TV Tem e os jornais para exigir que esses vereadores deem explicação sobre o que foi feito com esse recurso e, se não veio, por que os parlamentares mentiram para a população.
Ele alega que os vereadores estão fazendo marketing em cima de instituições que realmente necessitam de recursos financeiros.
Segundo os parlamentares Evando Mura e José Rollemberg, a emenda de 100 mil reais para o Centro de Convivência do bairro Orestes Borges foi colocada como infraestrutura e foi paga. Como veio como infraestrutura, o prefeito utilizou o valor para o recapeamento asfáltico das Ruas Platina e do Ouro, no bairro Vila Elias, e da Rua São João, no bairro São Francisco.
A emenda de R$ 75 mil para a Apae foi paga e caiu na conta da Prefeitura em setembro de 2017, com o compromisso do prefeito em repassar para aquela entidade (Neste caso não cai direto na conta da Apae).
A emenda de R$ 75 mil para o Lar dos Idosos é a única que ainda não foi paga e continua cadastrada na Drads aguardando liberação do Estado.
Evandro Mura deixa claro que sempre trabalhou com transparência, dentro e fora da politica, e que a resposta pode ser comprovada por documentos.

Última Edição