De Olho na Câmara – Edição de sábado – 23/03/19

Publicado em 23/03/2019 00:03

Por Kacoal Everaldo

A segunda Sessão Extraordinária da Câmara de Santa Fé do Sul, realizada anteontem, dia 21, mostrou o tom que será adotado na campanha municipal, ou seja, muita politicagem com pouca produtividade.
Segundo os vereadores da oposição, o Executivo faltou com o respeito com o funcionalismo público municipal, quando apresentou o projeto de reposição salarial de apenas 3.8%, que, segundo eles, não atende a realidade dos servidores públicos.
De acordo com parlamentar Evandro Mura, o prefeito tem dinheiro para criar cargos comissionado, mas ainda existem funcionários ganhando salário base abaixo do mínimo nacional.
Os vereadores da situação também acreditam que a reposição proposta pelo prefeito não é o ideal, mas entendem que a atual administração não poderia comprometer os cofres públicos.
A sessão foi marcada por momentos “retrô”, haja vista que os vereadores da oposição criticaram as duas últimas administração e a atual por supostamente não cumprirem com as promessas de campanha.
Já os parlamentares da situação fizeram questão de falar os pontos positivos dos últimos 12 anos de mandato do atual grupo e destacou que o deputado Itamar Borges, conhecido pela aproximação dos dois vereadores da oposição, até o momento não destinou recursos para Santa Fé do Sul.
Deixaram também claro que estão fazendo uma “limpeza” nos cargos criados na época da administração do MDB.
Vale a pena lembrar que os vereadores não recebem para participar das sessões extraordinárias.

Última Edição