De Olho na Câmara – Edição de sábado – 3/11/18

Publicado em 3/11/2018 00:11

Por Kacoal Everaldo

Em Santa Fé do Sul existe uma omissão vergonhosa por parte das autoridades locais, em relação ao racismo ou sobre qualquer outra forma de preconceito, e o pior é que parece que os vereadores e prefeito sempre fizeram vista grossa para uma rádio que tem no seu horário de maior audiência um radialista aparentemente desequilibrado ou levado pela sua falta de maturidade e responsabilidade que o cargo que ocupa necessita.
Constantemente propaga mensagens de ódio contra o grupo LGBT, as vezes de forma direta ou indiretamente, o que levou o MP Ministério Público de Jales a tomar devidas providências para combater esse tipo de atitude.
A ganância por alcançar a audiência leva muitos meios de comunicação a cometerem verdadeiros absurdos, e a falta de respeito com a população, seja ela branca, negra, gay ou hétera, tem que ser repreendida.
Os vereadores que não gostam de ver seus nomes envolvidos em temas polêmicos, com medo de perder votos lá na frente, fazem cara de paisagem e se omitem a combater esse tipo de atitude nojenta por parte dessa imprensa suja.
Entretanto, uma das funções dos parlamentares é justamente a de fiscalizar e zelar pela segurança e bem estar da população.
Esse tipo de atitude merece uma moção de repúdio por parte da Câmara Municipal de Santa Fé do Sul, mostrando que os santafessulenses não vão tolerar essa prática.
Resta saber se vai aparecer um vereador que tenha coragem de defender a população ofendida, até porque vale ressaltar aos nobres políticos que gay tem título eleitoral e boa memória.

Última Edição