Tópicos da Semana – Edição de 2/10/21

Publicado em 2/10/2021 00:10

Por Lelo Sampaio

Carnaval 2022
Com o avanço da vacinação, alguns governadores já trabalham com a possibilidade de retomar a organização do Carnaval em 2022. Para o médico e escritor Drauzio Varela, porém, mesmo com a queda em alguns índices da pandemia, ainda não é hora de promover aglomerações de tamanha magnitude.
Repiques
“Não estamos em situação ideal, mas estamos um pouco melhor. 500 mortes por dia ainda é muito. A epidemia não acabou e nem vai acabar, não vai ter Carnaval ano que vem, se tiver está errado, porque corremos risco de repiques”. O médico também defendeu as medidas de prevenção, como o uso de máscaras e o distanciamento social. “Temos que pensar: a epidemia sumiu? Não. Então tenho que usar máscara em ambientes fechados”.
Máscara, sim
“Aprendemos que em ambientes abertos e bem ventilados você pode ter mais segurança. É preciso usar máscara na rua porque de repente você entra em uma loja ou encontra alguém”, disse. “Máscara é obrigatória netse momento e não há o que discutir, é chato, é ruim, mas tem que usar para proteger você, os outros e sua família”.
Ainda não?
Na semana passada, uma pesquisa divulgada pelo Datafolha revelou que mesmo com o avanço da vacinação e a crescente percepção de que estamos caminhando rumo ao controle da pandemia, 91% dos brasileiros avaliam que a máscara deve continuar sendo obrigatória no país. Para 80% das pessoas ouvidas no mesmo estudo, a pandemia está parcialmente controlada – 71% – ou totalmente controlada – 9%. Outros 20% avaliam que está fora de controle, e 1% não soube responder.
Analisando…
Na cidade de São Paulo, mais de três mil pessoas devem ser contratadas para trabalhar nas escolas de samba. A prefeitura ainda não liberou os desfiles em 2022, mas autorizou o início dos preparativos. O assunto está sob análise do Centro de Contingência do Coronavírus e de autoridades sanitárias do Estado e da própria prefeitura.
No Rio
O Rio de Janeiro já está vendendo ingressos para o Carnaval 2022, tanto para o desfile do Grupo de Acesso, na sexta e no sábado (dias 25 e 26 de fevereiro), como para o Grupo Especial, no domingo e na segunda (dias 27 e 28), bem como para o Desfile das Campeãs, no sábado seguinte (dia 5 de março). Talvez não seja ainda o momento de promover aglomeração com grandes multidões, embora há de se concordar que eventos de pequeno porte já estejam podendo acontecer se seguirem todas as medidas de segurança.

Última Edição