A Covid me pegou; a mesma que levou o “nosso” Zé Rico…

Publicado em 3/04/2021 00:04

Em função disso, busquei socorro no Postinho de Saúde do bairro Santa Cruz (ESF II). Ali encontrei o atendimento de sempre dispensado a todos os usuários daquela unidade que classifico de excelente e quero aqui, nas pessoas da enfermeira Natalie e da dra. Natália, agradecer a todos os servidores que trabalham no ESF II, pelo carinho e atenção que dispensam a quem quer que precise dos seus serviços.
Como sentia dificuldades para respirar, fui encaminhada a UPA para fazer um Raio X dos meus pulmões. Chegando lá, porque já que estava positivada para a doença, fui orientada a usar a porta lateral da “Entrada de Emergência”. Eram aproximadamente 14:00 horas da terça-feira (23).
Ao adentrar no “Covidário” constatei a presença de algumas pessoas conhecidas, a que mais me chamou a atenção foi o Zé Rico de Santa Fé. Acho difícil existir alguém com mais de 40 anos que resida nesta cidade que não conhecesse o “nosso” Zé Rico. A semelhança dele com o famoso cantor da dupla Milionário e Zé Rico inspirou alguém a lhe apelidar de Zé Rico e, assim, tornou-se famoso nestes rincões.
Nunca soube seu nome, vez ou outra quando o encontrava o cumprimentava como Zé Rico e ele, pelo menos me parecia, me respondia com orgulho do apelido.
Testemunhei algumas horas do seu último dia da sua vida terrena. Compadeci-me dele quando nossos olhos se cruzaram, ele sabia que sua hora estava próxima e secretamente fiz minhas preces por ele.
No “Covidário” pude observar a dedicação e a entrega sacerdotal dos trabalhadores da saúde no contexto atual. Quero aqui deixar registrado meu reconhecimento a cada uma das pessoas que trabalham na área da saúde em nossa cidade, estado ou país. Chega a ser divino o ofício realizado por esses seres, que abnegados já não descansam como deveriam por se sentirem na obrigação de estarem no local de trabalho por saberem que farão falta. Foi o que me disse o Rogério, a quem apresento meus sentimentos de gratidão, estendidos a Erika (a Miss), Marcia, Janete, Raquel, Fernanda, Maurisandra, dr. Humberto e dra. Adriele.
Desculpo-me com aqueles que não reverencio citando seus nomes que da mesma forma trabalham incansavelmente pela saúde de todos nós muitas vezes se esquecendo da própria. Agradeço a vocês a oportunidade de vida que oferecem aqueles que são socorridos por vocês, sei que fazem o que for preciso para manter a vida e a saúde.
Apesar disso o “nosso” Zé Rico foi-se, não obstante todo o cuidado que teve…
Diante disso, os problemas, dificuldades e os tropeços da existência são pequenos ante da força de trabalho, dedicação e competência na defesa da vida, que os trabalhadores da saúde travam diariamente, que tive a oportunidade de testemunhar na minha passagem pela UPA de Santa Fé do Sul.
Gratidão…
Marilsa Patrício Fernandes

Última Edição