A infinita tristeza do amor

Publicado em 21/03/2020 00:03

Por Zeca Duran

A infinita tristeza do amor

A infinita tristeza do amor
Vem quando se ama
Mais do que se deveria amar
Vem do sentir que se irá sofrer
Vem do coração ao se desesperançar

Daí então surge a infinita tristeza
Até que se encontre um outro alguém
Para que se sinta novamente
Uma nova razão de amar

A paz aos corações amantes
É o sonho de todo aquele que refurta
A dor de um verdadeiro amor findar
E como dói o amor que se desfaz

Dos cacos nos reconstruímos
Reerguendo sonhos infinitos
Amar é um ato de bravura
Auto-enfrentamento de sentimentos

Tempestades de emoções
Carrossel de provações
Não poupa a mocidade
É astro que norteia a vela errante

Sem temer o tempo, sem temer a dor
Enquanto se voa, enquanto é amor

Última Edição