Associação Espírita Allan Kardec, fazendo o bem sem olhar a quem

Publicado em 11/11/2017 00:11

Por Lelo Sampaio e Silva

Dando sequência a série de reportagens com as entidades beneficentes de Santa Fé do Sul, a matéria de hoje é com a Associação Espírita Beneficente Allan Kardec, fundada em 1958 por José Tosta, que na época fora também seu presidente.
Para saber um pouco mais de sua história e quais são os trabalhos desenvolvidos pela associação, O Jornal entrevistou o atual presidente, Sergio Brentan, na gestão 2016, tendo sido presidente também entre os anos de 2008 e 2012, e vice-presidente da casa por três vezes.
Em sua sede, que está localizada na rua 13, nº 335, são desenvolvidos diversos trabalhos beneficentes e de orientações sobre a Doutrina Espírita. Às quintas-feiras, das 12:00 às 16:30, é realizado um bazar beneficente, quando são vendidos roupas, sapatos e outros itens a preços baixos para as famílias mais necessitadas. “Todos os itens do bazar são provenientes de doações, e só dispomos à venda aquilo que esteja realmente em boas condições de uso”, disse Sergio Brentan.
Segundo ele, com a renda do bazar a associação efetua a compra de algumas cestas básicas que são doadas a algumas famílias que realmente precisam. “Com esta renda, agregada a outros rendimentos de trabalhos internos, bem como a cestas que são compradas na Asasep –
Associação Santafessulense dos Servidores Públicos – conseguimos entregar mensalmente cerca de 70 cestas básicas às famílias cadastradas.
“No Centro Espírita, todas as terças e quintas-feiras, aproximadamente 10 mulheres trabalham voluntariamente na confecção de toalhas de mesa, panos de prato e demais itens que são também vendidos no bazar ou feitos sob encomenda, e o dinheiro arrecadado com a venda desses produtos também nos ajuda com a compra das cestas básicas”, explicou ele.
Sobre o pagamento das contas de água, luz e telefone, ele disse que, no caso da primeira há um desconto especial, com a cobrança da taxa mínima e as outras são pagas de forma integral pela associação.
Questionado se a associação recebe algum recurso do Governo Municipal, o presidente da Associação Beneficente Alan Kardec disse que havia um repasse até o ano de 2016 mas que, por questões burocráticas, a própria associação achou por bem não se regularizar junto ao órgão competente para o recebimento do mesmo. “Entretanto, recebemos da Fundassul a cada semestre, e este ano, em fevereiro, o repasse foi de R$ 1.200,00 e, em agosto, de R$ 1.150,00”, explicou.
Ele também falou que durante a Ficcap, todos os anos a associação estrutura sua barraca no recinto, e lá, aproximadamente 20 voluntários, entre cozinheiras, garçons, caixa e outros se organizam nos serviços. “É justamente nesta época que obtemos o nosso maior rendimento”, disse ele.
Ele explicou também que todos os sábados eles oferecem o que chamam de Sopa Fraterna, que consiste em oferecer sopa, de forma gratuita, a quem comparecer na sede da associação. A sopa é feita por grupos de voluntários, ao todo seis, que se revezam semanalmente sempre a partir das 8:00 horas para servirem, a partir das 11:00 horas, o alimento. “Muitas pessoas, além de tomarem a sopa, também levam para casa para alimentar seus familiares e acredito que pelo menos 100 pessoas são beneficiadas a cada semana”, relatou.
Ele disse ainda que a função básica do Centro Espírita é dar conhecimento as pessoas que ali frequentam, através das palestras que acontecem às quartas-feiras e domingos, a partir das 20:00 horas, quando recebem informações a respeito da filosofia espírita e o passe.
Para finalizar, Sergio Brantan fez questão de ressaltar que a verdadeira função da Associação Espírita Allan Kardec é trazer a tona os ensinamentos de Jesus através do Evangelho de Jesus, que é de uma forma bastante explícita, trazendo conhecimento e mostrando às pessoas que não existe milagres dentro do Espiritismo. “Acreditamos que os espíritos simples e ignorantes, através de sucessivas reencarnações, vão se aprimorando. A Doutrina Espírita, fundamentada na tríade, ciência filosofia e religião, foi codificada por Allan Kardec, através de espíritos elevados intelectualmente e moralmente, o pentateuco, que são, o Livro dos Espíritos, o Evangelho Segundo o Espiritismo, o Livro dos Médiuns, Céu e Inferno e Gênesis, os quais são estudados sistematicamente nos centros espiritas sérios, onde inclui-se as obras de Chico Xavier, médium de maior envergadura já conhecido, e autor de mais de 400 obras psicografadas ao longo de sua existência física. A ciência e o espiritismo vem se aproximando, quer seja no campo da Medicina como na Física, onde recentemente foram laureados três cientistas físicos com prêmio Nobel de Física, comprovando a teoria de Albert Einstein há mais de 100 anos sobre as ondas gravitacionais”, concluiu o presidente do Centro Espírita Allan Kardec, Sergio Brentan..

Última Edição

primeira

primeira