Policiais rodoviários com radares serão proibidos de se esconder

Publicado em 27/01/2018 00:01

Por Lelo Sampaio e Silva

A prática de policiais rodoviários escondidos atrás de postes ou muretas com radares portáteis pode acabar definitivamente no Estado de São Paulo.
O projeto de lei 1060/17, que já foi aprovado na Assembleia Legislativa na última sessão de 2017, quer proibir esse tipo de situação.
No fundamento do projeto, o deputado Luiz Fernando Teixeira explica que ao posicionar-se de maneira oculta para multar motoristas, os policiais rodoviários violam princípios constitucionais da transparência.
“O Código de Trânsito Brasileiro é contrário a essa prática por cravar o dever de sinalização das vias, que deve ser compreendida não somente no que se refere ao emprego de placas, mas sim na visibilidade dos agentes responsáveis pela sua fiscalização, haja vista que o objetivo das sanções deve ser educacional, e não fomentar indústria de multas decorrentes dos motoristas serem pego de surpresa”, argumenta.
À reportagem, o caminhoneiro Humberto Vidal, de Santa Fé do Sul, profissional há mais de 30 anos, informou que já viu muitos guardas rodoviários escondidos atrás de árvores e pilares de viadutos. “Acho que essa lei se torna importante para nós motoristas, porque mostra transparência da Polícia Rodoviária em fiscalizar os condutores, e se nós motorista vimos esses policiais ficamos mais atentos na rodovia, fazendo com que não cometamos alguma infração porque sabemos que em diversos locais tem um guarda nos fiscalizando”, disse.
O Jornal entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo, e até o fechamento desta edição não obteve qualquer resposta.

Última Edição