Santa Fé do Sul possui 28 hidrantes para dar apoio em casos de incêndios

Publicado em 1/06/2019 00:06

Por Lilian Castilho

Os hidrantes urbanos, que são aparelhos de ferro fundido, instalados na rede pública de água da cidade e administrados pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto – Saae – têm o propósito de servir de ponto de abastecimento das viaturas do Corpo de Bombeiros. São destinados ao combate de incêndios e outras operações e estão sempre ligados aos encanamentos de abastecimento de água, permitindo a adaptação de bombas ou mangueiras para o serviço de extinção de incêndios.
Tamanha importância exige que os hidrantes estejam sempre em ótimas condições para serem utilizados pelos bombeiros em casos de emergências. Além disso, eles também atuam como fontes avançadas de água que permitem sua utilização em outros serviços, como a retirada de impurezas das ruas (quando em número muito grande) e a limpeza de logradouros públicos, após inundações, onde exista o acúmulo de lama e destroços que possam obstruir seu uso.
Segundo Ariel Cássio, engenheiro do Saae de em Santa Fé do Sul, existem 28 aparelhos espalhados em pontos estratégicos, que servem como ponto de apoio ao Corpo de Bombeiros em caso de incêndios ou para abastecimentos das viaturas.
De acordo com o engenheiro, a mensuração de número e necessidade deste equipamento toda vez que cria um novo loteamento em Santa Fé do Sul e o propeietário do empreendimento tem a obrigação de instalar um hidrante urbano. Os hidrantes urbanos devem ter, cada um, um raio de ação de no máximo 300 metros.
Em Santa Fé do Sul os equipamentos estão localizados na rua 15, esquina com Avenida Navarro de Andrade; rua 24, esquina com rua 13; na rua 10, esquina com rua 11; rua 7, entre a 12 e a 10; na Avenida Conselheiro, esquina com a Avenida Navarro de Andrade; na rua 4, esquina com a rua 3; em frente ao Corpo de Bombeiros; na Praça São Francisco; na Cidade da Criança; nos Distritos Industriais I e II; no Unifunec; na Avenida Navarro de Andrade, esquina com rua 29; na Praça Beira Rio; na Rua Altino Ferreira das Neves; nos bairros Universitários, que contam com 5 hidrantes; Jardim Itália com 2; Monte Carlo, também com 2; e Europa, com 4.
“Contudo, apenas o Corpo de Bombeiros e Saae podem utilizar os equipamentos por questão de maior segurança e manuseios adequados dos hidrantes. Lembrando que a responsabilidade pela manutenção é do Saae”, informou o engenheiro.

Última Edição