Transexual processa empresa de Votuporanga e Prefeitura da região

Publicado em 29/09/2018 00:09

Uma empresa de segurança de Votuporanga e a prefeitura de Pedranópolis são acusadas de transfobia por uma transexual impedida utilizar o banheiro feminino durante uma festa de peão. Ela pede indenização de 15 salários.
Segundo o processo, a moradora de Pedranópolis assumiu a transexualidade desde a infância, tendo alterado os documentos pessoais para o gênero feminino há cinco anos.
Durante a festa realizada em junho deste ano, ela entrou na fila do banheiro das mulheres, e perto de chegar a vez dela, foi impedida por uma segurança da empresa votuporanguense. A autora do processo alega que estava vestida com trajes femininos (saia, bota e blusinha xadrez), além da identidade do gênero e características femininas, mesmo assim houve constrangimento e se sentiu ofendida.
A vítima também teria sofrido insultos, por isso ingressou com a ação. O processo está na fase de instrução. (Com informações de Ethosonline).

Última Edição