CRIANÇA DE APENAS 9 ANOS MORRE EM SANTA FÉ APÓS SER PICADA POR ESCORPIÃO

Publicado em 7/10/2017 17:10

A moradora de Aparecida do Taboado Pietra Teixeira do Nascimento Reis, de nove anos, faleceu na madrugada de ontem, dia 6, após ter sido picada por um escorpião em sua residência, localizada na chácara São Matheus, naquele município.
O acidente ocorreu na madrugada de quinta feira, quando, com dores, ela teria chamado pela avó dizendo que havia sido picada por algum inseto. Após vasculharem o quarto, seus familiares encontram um escorpião debaixo do travesseiro da menina. O fato ocorrera às 4:30 horas.
Meia hora depois, a vítima começou a ter vômitos. Ela foi então levada ao Pronto Socorro Municipal, onde deu entrada às 5:00 horas.
Tão logo chegaram, os familiares foram informados que no local não havia soro antiescorpiônico. Sendo assim, foi solicitada a sua transferência para Três Lagoas, mas, por volta das 7:30 horas, o pai da menina, Patrick do Nascimento Reis, resolveu buscar socorro em Santa Fé do Sul e então a levaram até a UPA – Unidade de Pronto Atendimento –.

Em Santa Fé

Segundo a enfermeira e responsável técnica da UPA de Santa Fé do Sul, Eva Cecilia Samartino, que acompanhou a equipe médica desde a entrada da paciente, todos os procedimentos foram realizados pela unidade de emergência.
Os familiares teriam informado aos profissionais que a menina havia sido picada por um escorpião enquanto dormia, mais precisamente em um dos dedos de sua mão esquerda.
Segundo o apurado, não fora dado a ela o soro antiescorpiônico enquanto esteve sob os cuidados do Pronto Socorro de Aparecida do Taboado e, ao chegar a Santa Fé, ela já apresentava visão turva, taquicardia, respiração acelerada, além de estar com a pele fria e pegajosa. Ela continuava também com o quadro de vomito.
O soro
Na UPA, pouco mais de meia hora após a aplicação do soro, a garota apresentou leve melhora; entretanto, por volta das 12:00 horas seu quadro regrediu, e passou a apresentar aumento de frequência cardíaca e muita dor no peito. Desta forma, às 13:05 horas ela transferida para Santa Casa de Santa Fé, quando o efeito do veneno evoluiu para um quadro clínico mais grave, tento havido então a necessidade da aplicação de mais três ampolas do soro.
Santa Casa de Santa Fé do Sul
Segundo o diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia de Santa Fé do Sul, Daniel Delegá, todos os esforços foram dedicados pela equipe de profissionais que trabalharam o momento da entrada da vítima ao hospital até o seu falecimento, ocorrido às 3:55 horas de ontem.
Após dar entrada na entidade, mais precisamente no setor de emergência, foi solicitada um encaminhamento para uma UTI Pediatra e, por volta das 15:00 horas, evoluiu para um quadro de taquicardia, quando a paciente passou a ser monitorada por um pediatra e um cardiologista, momento em que apresentou evolução do quadro de dispneia e febre com diminuição de saturação, e foi necessária a intubação orotraqueal para melhorar as condições de oxigenação.
De acordo com o diretor clínico do hospital, entre as 19:00 e 22:00 horas, a paciente teve duas paradas cardiorrespiratória, sendo reanimada pela equipe médica diversas vezes.
Enquanto ela era reanimada no setor de emergência, uma UTI Móvel já estava de prontidão para realizar a transferência para outro centro médico, mas as condições hemodinâmicas da paciente eram instáveis, e a paciente estava sem a menor possibilidade de ser locomovida para outro hospital.
Desta forma, ela foi internada na UTI da Santa Casa, porém teve mais seis paradas respiratórias e faleceu às 3:55 horas de ontem.
Soro antiescorpiônico
O soro antiescorpiônico, produzido no Instituto Butantan, é indicado no tratamento do envenenamento causado por picada de escorpião. Ao se acidentar, não se deve passar nada no local da picada, nem apertar. A ajuda médica imediata é fundamental.
Cabe salientar que deve-se ter atenção especial às crianças devido ao baixo peso corporal, como, por exemplos, aos menores de três anos, quando a distribuição do veneno do escorpião pelo corpo é bem mais rápida, fazendo-se necessária a condução do paciente a um centro médico o mais rapidamente possível.

Última Edição