PRESO JOVEM ACUSADO DE MATAR ESTUDANTE COM GOLPES DE FACA

Publicado em 11/04/2018 16:04

A Polícia Militar de Ilha Solteira confirmou durante a manhã desta quarta-feira, dia 11, a prisão do suspeito de ter esfaqueado a estudante universitária no curso de Zootecnia a menos de 150 metros do campus da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP).
O crime que comoveu cidades do interior de São Paulo, comunidade acadêmica e movimentos sociais que discutem a violência de gênero, aconteceu na tarde de segunda-feira dia 9.
Jean Gomes de Menezes Santana de 28 anos estava foragido em Pereira Barreto e foi detido por uma equipe das policias Civil e Militar entorno das 8:30 horas, sob forte esquema de segurança para prestar depoimento na delegacia de Ilha Solteira por onde estão concentradas as investigações. O fluxo de veículos na região do distrito policial precisou ser bloqueado.
Por telefone a reportagem do DHOJE não conseguiu conversar com o delegado que cuida do inquérito, Miguel Gomes da Rocha Neto que estava em atendimento a jornalistas e durante breve coletiva na porta do prédio ele informou que já pediu a prisão temporária de 30 dias aceita pela Justiça contra o criminoso, preso hoje pela equipe do capitão da PM Fábio Akira. Por questões de segurança, não disse para qual cadeia Jean será encaminhado assim que for ouvido.
População revoltada foi para frente do prédio da polícia civil acompanhar a chegada do rapaz. Gomes estava caminhando próximo a uma estrada com acesso a Praia Por do Sol, Rodovia Padre Valentim Felipe Stefanoni, e não reagiu quando foi abordado pelas autoridades locais.
O CRIME
A adolescente de 17 anos nasceu em General Salgado e mantinha um relacionamento há pelo menos três anos com indiciado e havia ingressado este ano na primeira turma do curso ao campus da Faculdade de Engenharia em Ilha Solteira. Menezes, que confessou o assassinato, ficou escondido atrás de uma parede próximo da república onde a garota vivia com outras amigas a Rua Passeio Batalha.
Quando Maria Julia deixava a residência e estava indo até a faculdade, foi abordada de carro, um Gol preto, guiado por Santana, que segundo a policia teria golpeado 35 vezes o corpo da garota, depois abandonado o local com a mulher caída ao chão.

Fonte: regiaonoroeste

Última Edição