UNIVERSIDADE BRASIL: DEBANDADA DE ALUNOS PREJUDICA FERNANDÓPOLIS

Publicado em 30/07/2020 15:07

Uma desistência em grande escala de alunos de diversos cursos que estudam na Universidade Brasil, em Fernandópolis, já está prejudicando a cidade. A possível queda no número de estudantes já interferiu nos setores alimentício e imobiliário.
Mesmo com a decisão do MEC, que cancelou algumas medidas restritivas, a falta de credibilidade na instituição ainda é a maior dúvida sobre permanecer na Universidade Brasil, disse uma aluna do curso de Medicina que, para ela, falta confiança.


O setor imobiliário registrou queda nos alugueis em torno de 30%, já que a pandemia fez com que os alunos voltassem para suas cidades de origem, mas com a debandada, muitos imóveis continuarão fechados.


Para quem investiu na construção civil visando o aluguel a esses alunos, já está preocupado com a situação. “Acabei investindo em quitinetes, sabendo que a Universidade Brasil tinha um potencial de crescimento de alunos e acabei me dando mal”, disse um empresário.


A culpa pela situação no setor imobiliários e alimentício é da própria instituição que promoveu diversas fraudes na venda de vagas para o curso de Medicina, Fies e ProUni. O caso foi investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal de Jales.
Já nos restaurantes, a queda foi de 50%. Em alguns casos, o carro-chefe para o comércio ficar de pé era os próprios alunos da universidade. Os restaurantes, bares e lanchonetes também sentiram na pele a falta dos alunos. “Há uma preocupação pós-pandemia, acreditamos que muitos alunos não voltarão para Fernandópolis”, afirmou um empresário.
A imagem manchada da Universidade Brasil faz com que o aluno, ingressante no ensino superior, pense duas vezes em prestar vestibular. Região Noroeste.

Última Edição